O lado cômico da maternidade

Essa tal de Lei de Newton

19 Comentários

Conto ou não conto? Conto ou não conto? Vou contar.

Outro dia eu cai na rua. Cai mesmo, de me espatifar toda. Eu usava uma sandália com uma sola bem lisa, daí pisei numa folhinha minusculinha, porém molhada, aí já viu né? Caí. O Rafa estava comigo e me ajudou a levantar. O Nic estava no carrinho e não testemunhou um dos grandes segredos da humanidade: mães também caem. E um casal que vinha na nossa frente riu sem dó. Por uma semana fiquei com um roxo no equipamento traseiro e com um dos pés ralados, mas passou. Só o que não passou, foi o medo de andar nessas calçadas cheias de folhinhas de maple tree e cair de novo.

Coisa que não acontece com criança, né?

Domingo passado a gente estava num playground onde uma menina de uns 5 anos subia e descia umas escadas em várias posições esquisitas. Ela fazia uma cara de malzona e ficava arqueando as pernas e os braços enquanto subia de ré e descia de frente. Após alguns minutos contemplando aquela figura, fui entender que ela estava se fazendo de aranha e achei até bem razoável, se não fosse o Nicolas querendo fazer a mesma coisa que ela.

Ele ficou de quatro e começou tentando subir com as pernas primeiro, no entanto diante da dificuldade, desistiu e subiu os degraus de frente, igual gato, e na mesma posição ele continuou pra descer de volta.

- Ô, ô, ô! Não, não, Nic, tem que descer com as perninhas primeiro, como você já sabe – corri eu tentando evitar uma catástrofe.

Ele aceitou, embora tenha continuado olhando pra pequena spidergirl na escada ao lado com ar de impressionado.

- Uaaaahhh! I’m a spider! – repetia ela.

De repente, eu, distraída por aquela mistura de aranha com pequena leoa, só escuto o barulho do Nicolas caindo escada abaixo… Não é que ele, tentando descer de cabeça de novo, não deu duas cambalhotas completas nos degraus? Daí, arranhou a testa e as costas e chorou por uns cincos minutos direto – aquele choro sofriiiiido, agarradinho no meu colo. Até que do nada ele parou, olhou pra menina-aranha ainda “aranhando”, virou pra mim e disse “mais subir escada!”. \o/

* * *

E hoje, a gente passeava na calçada ao longo da orla, eu empurrando o carrinho vazio e Nic andando ao meu lado. Sim, porque agora não quer saber de carrinho sempre não, diz que quer “mais andar” (acho que ele sentiu que tem algumas cenas que ele perde se fica só no carrinho… só pode ser isso…).

Só que de andar, passou a correr e de tanto correr, caiu. Quando cheguei perto, tinha sangue na boca toda.  Pela quantidade de sangue, nunca iria imaginar que fosse um corte tão pequeno no lábio. Depois de chorar muito e eu limpar o sangue, juro que pensei que ele fosse querer ir pro carrinho, mas ao contrário saiu correndo de novo, como se nada tivesse acontecido.

* * *

E pra completar a temporada de quedas livres, chegamos em casa e o Nicolas entrou numa de “monkey business”. Sobe lá, pula aqui, pendura ali e pronto: caiu de novo. Só que desta vez bateu o queixo no parapeito da janela e cortou bastante. Improvisei um curativo e levei ele correndo na farmácia mais próxima, todo pingado de sangue.

Chegando lá, me disseram que a farmacêutica estava ocupadésima, então me deram um treco que buzinaria quando ela estivesse disponível. Ao som da buzina, 10 minutos depois, fui ter com a farmacêutica, que não aceitou nem sequer dar uma olhada nele, nem mesmo pra falar se o corte carecia de uns pontos ou só o curativo resolvia.

Voltei pra casa com o coração na mão, pensando se seria negligência minha não levá-lo a um hospital, mas acabei decidindo dar um banho nele e trocar o curativo pra ver como estava o corte. Como era de se esperar, ele não queria que eu tirasse o curativo de jeito nenhum, com medo de doer. Daí com jeitinho eu fui tirando e falei “viu? mamãe tirou!”. Ele deu um sorriso e levou a mão no queixo na mesma hora. Ao sentir o corte e o sangue saindo de novo, começou a chorar falando “mamãe tirou não, tirou não”.

Daí eu percebi que ele tinha achado que eu tivesse tirado o machucado e não o curativo… Tadinho!!! Me deu até um aperto no coração de ver tamanha inocência… E depois disso, fomos pra sala e assistimos Shrek juntos, ele abraçadinho no meu pescoço o tempo todo.

Bom, agora ele está dormindo e felizmente o corte parou de sangrar. Espero que eu tenha tomado a decisão certa e que a pele dele se regenere rápido. Amanhã dou notícias, especialmente pro papai que deve estar super preocupado.

Beijos…

E no dia seguinte…

Primeiro, obrigada pelos recados solidários e dicas. Valeu mesmo! Por aqui, parece que tá tudo bem. Troquei o curativo hoje cedo e o corte ainda está meio aberto, mas começando a cicatrizar. Me dá um nervoso danado de ver… Pelo visto acho que o Nic deve ganhar sua primeira cicatriz.

Agora, enquanto eu fico aqui com meu trauma de quedas, Nic não quer nem saber e continua subindo em tudo e correndo sem olhar onde pisa. E viva a infância!

Nariz arranhado, lábio superior machucado, queixo detonado, roupa (que já tinha sido trocada) suja de sangue... mas ele ainda dá sorrisinho pra tirar foto!

About these ads

19 thoughts on “Essa tal de Lei de Newton

  1. Lu espero que o Nicolas esteja melhor e que a pele tenha “colado”.
    Se tem partes que sagram muito sao os labios, a lingua e o queixo.
    Forma ai e cuidado voce tambem, eu ja cai algumas vezes, de se esborrachar no chao, nao esquenta nao, mas se cuida.
    E depois de noticias do pequeno, please!
    Abracos
    Gra

  2. homens….
    vão sempre achar que tem a mesma flexibilidade das mulheres…..
    desculpe, não resisti…..
    kkkk
    aqui a temporada de tombos também está bombando, Lu.
    Isaac tomou um capote federal, num café no shopping, na hora subiu um galo enooorme, quase outra cabeça (mãe exagerada, ok.)
    cortou o lábio? sangra meeesmo. demora pra passar.
    dica da dra. amiga do peito pediatra do Isaac: gelinhoooo!!!!
    ajuda a estancar o sangue e eles adoram.
    coloco num saquinho plástico (sempre tenha uma infinidade em casa) e além de ser uma distração ver o gelo virar água, filhote acha um barato ficar chupando o gelo pelo saquinho.
    resolve, viu….
    chama “vasoalgumacoisa”….kkkkk
    e a testa? ganhou uma mancha roxa permanente.
    e o melhor da história: filhote cai, dá uma choramingada pra não perder o costume, bate as mãozinhas e bora correr e se enfiar nos lugares mais impossíveis tudo de novo.
    ai, coração de mãe…..
    bjo bjo
    carol

  3. Amiga, eu sou solidária com você, esses dias cai na escada com o Felipe, não nos machucamos só fiquei com um baita roxo no joelho, mas o susto foi grande! Chorei muito! Já o Felipe caia tanto quando era menorzinho que já aprendeu a cair sem se machucar (muito!), levantar, sacudir a poeira e continuar suas aventuras, mas quando tem sangue a gente assusta mesmo, e a região dos lábios sangra muito, mas também sara rapidinho.
    Melhoras para o Nic!

    Bjinhos

    Luna e Felipe

  4. Oi querida,
    É bem difícil essa fase que eles querem ganhar o mundo, mas ainda não sabem cair direito! E realmente, tudo na região da boca sangra bastante! Me deu muita peninha o último tombo dele…E o que foi essa enfermeira, hein? Coração de gelo?! Será que o pessoal aí é frio que nem na França? Roda a Bahiana! Bota esse seu sangue latino para ferver!
    Beijos e melhoras para ele que já deve estar aprontando outras!

  5. Ai, Lu, também to passando por essa temporada de tombos… Isabel é muito levada, e são pelo menos uns 3 tombos/escorregões/apertões de dedos por dia. Domingo passado ela tropeçou no próprio pé e caiu de testa no chão, logo de manhã… Minutos depois, coloquei ela no banheiro para fazer xixi e ela foi pegar sei-lá-o-quê do lado do vaso e… pimba! deu com o “coco” na torneira do bidê (aqui na casa da minha mãe ainda tem bidê, prédio antigo…) e então, outro galo na cabeça, maior ainda… De noite, abri a porta da geladeira para pegar algo e ela sorrateiramente entrou na cozinha e, tcharam, enfiou os 4 dedinhos na dobradiça da porta e aí, é lógico, espremeu todos os dedos. Nessa eu chorei junto, achei que tinha quebrado os quatro dedos de uma vez. Mas em 5 minutos ela estava com a mão na água fria brincando de jogar água em mim. Então, graças a Deus, o anjo da guarda dela é forte, e pelo visto, o do Nic também!
    Beijos
    Livia

  6. Ai amiga, doeu em mim! Essa tal de lei da gravidade pega pesado mesmo ne? Mas que bom que criança nao é igual a gente que fica traumatizado. Eu mesma tenho mil historias de quedas grotescas. O pior que nenhuma delas teve um bom motivo, como sola lisa, folha molhada, chao escorregadio – não, eu simplesmente caio do nada. Sou suuuuuper desastrada. Meus amigos sabem como é…

    Mas anyway… cair faz parte da arte de ser criança. Muita força aí, porque nao deve ser fácil. Mãe fica mesmo com o coração na mão ne?

    Beijos Lu,

    Debora

    Ps – ah! que fofinho ele pensar que vc retirou o machucado do queixo dele…

  7. Olá Lu,
    ai que do que me deu do meu sobrinho, ate arrepiei na hora em que li a parte do sangue, mas faço votos de que ele já esteja bem e continue se aventurando pela sala, rua, claro que sempre com muita atenção e alegria e curiosidade, afinal de contas, ser criança é assim.
    Um beijo pra la de saudoso e ansioso pra ver esse menininho lindo.

  8. menina, mas que post mais cheio de emoções!
    e como assim a p*** da farmacêutica não quis vê-lo??!!
    queixo sangra muito mesmo. vai ficar bom logo, vc vai ver!
    parabéns pela sua força, vc é uma mãezona!
    beijo!

  9. Nossa, Lu!!!! Lembrei da nossa infância!!!! E principalmente dos meus joelhos…. rsrsrsrs

    Ai, ele tá tão lindo!!! Mesmo todo machucadinho… A fisionomia tá diferente de novo… Já é um hominho… rsrsrsrs

    P.S.: Que bizarro essa menina spider, hein?

    Boa sorte! rsrs

    Beijos (principalmente nos machucadinhos…)

  10. Lu que bom que o Nic esta melhor.
    E ele esta lindo nessa foto. Vai passar, vai passar, vai passar.
    E acho que nos temos que estar preparadas ne? Porque muitos tombos ainda virao.
    Abracos
    Gra

  11. Aiiii Luuuu..tadinhooo..to aqui com o coração na mão..quanta coisa em tao pouco tempo!!!!!! mas ainda bem que ele esta melhor,ja faz pose para a foto,rsrs..
    e com certeza o melhor é o colinho da mamãe,rsrs!! sara td!!!
    essa fase é fogo..o Enzo vive com as pernas todas raladas..mas ate hj,com quase 5 nunca levou um corte de sangrar,acredita??acho que no dia q isso acontecer, do jeito que eu sou frouxa…eu chamo uma ambulancia…kkkkkkk..lembro que ele com um aninho predeu o dedo no carrinho…eu berrava, corredno péla casa,serio..fiquei em estado de choque,quase que me marido me da um solavanco para eu voltar ao normal,juro!!!!!
    imagina a cena…
    rsrs..
    bjokas em vc e no pequeno..melhoras para ele!!! ;-)

  12. Pingback: Infância « Nicolando por aí

  13. Oi, Lu, que coisa, como essas crianças passam aperto na gente! O Nicolas tá muito lindinho, cantando! E lindinho também com o queixo remendado, apesar do susto que vc levou.
    Outro dia eu caí também. Estava toda arrumada, saindo de casa e, de repente… estava de quatro no chão, que simplesmente faltou sob meus pés. Ainda bem que só fiquei com os joelhos meio doloridos. Mas vc sabe, duas coisas matam velhos: tombo e gripe! rsrsrs
    A gente não se acostuma nunca com os filhos se machucando, mas com o tempo vamos ficando mais experientes e aprendemos a socorrê-los com mais segurança. A Laurinha já vai fazer dois anos e vive com os joelhos ralados e “galos” na cabeça. Eu até hoje fico com as pernas bambas quando vejo os tombos e as piruetas, e olha que sou vó, já devia estar acostumada. Mas a gente não se acostuma nunca…
    Estou amando ler suas crônicas, o registro dessa vida a três, os sonhos, as preocupações e, principalmente, o quanto você é bem resolvida. Admiro muito isso.
    Beijos ao Nic, da vovó-emprestada, e a você e Rafa, com muito carinho.

  14. Lu, querida! Tinha muito tempo que não passava por aqui! Só me deu saudades! Adorei os posts… este em especial me divertiu e me tocou muito. Sabe que eu tive uma fase menina aranha complicadíssima? E a Lei de Newton não me perdoava nunca por desafiá-la. Tanto que hoje coleciono uma média de 100 pontos espalhados pela cabeça e rosto desta época! KKKK

    E te digo mais. Na última vez que cortei o queixo (última das 6 vezes!!!!), foi num domingo fim de tarde. Estava na casa de uma tia brincando com meu primo numa piscininha de azulejo que tinha lá… na pulação, acabei por batê-lo na borda da piscina e talhá-lo. Como disse, domingo de tarde, depois de churrascão, a preguiça reinava entre os convivas e meu pai, na busca rápida de uma solução para o problema, vislumbrando principalmente a escapada de uma fila de emergência do Felício Roxo (onde eu era habituè) adotou exatamente o seu procedimento: pegou um esparadrapo e fechou a brecha com ele. Estou aqui para provar que o trem funciona mesmo!

    Beijão e te aguardo aqui no Brasil!

    • Eeeeei Barol!!! Saudades de vc! Que bom que o grande dia está chegando!

      Nossa, fiquei boba com suas histórias! Não imaginava que vc tenha sido uma menininha tão sapeca! rsrs E o curativo, tá comprovado que funciona mesmo. A cicatriz ficou, no Brasil vc vê, mas que fechou, fechou!

      Beijos, amiga!

  15. OI Lu, tudo bem? Em primeiro lugar quero dizer que amei a imagem do canguru e é justamente por conta dela que estou escrevendo. Sou professora coordenadora de uma escola pública, com uma clientela de baixa renda. Em uma reunião, depois de uma longa história e palestras, decidimos adotar a figura de um canguru como nosso mascote. Nossas crianças são de 6 a 10 anos e essa imagem é perfeita. Ela simboliza todo nosso perfil.
    Solitico sua permissão para utilização da imagem em nossas camisetas e impressos. Aguardo urgente um SIM como resposta. Desde já agredeço sua atenção.
    Sônia

    • Oi Sônia, a resposta é sim, claro. Só não deixa de vincular meu nome ao desenho, tá? Ontem eu te mandei um email inclusive anexando o desenho em melhor resolução, você recebeu?

      E muito obrigada por ter perguntado antes.

      Abraços,

      Luciana

  16. Pingback: The ‘incredible’ twos « Nicolando por aí

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 530 outros seguidores