O lado cômico da maternidade

Post do Guest: Melhor amiga

27 Comentários

E depois de 3 meses lá se foi a vovó, a primeira melhor amiga do Nic. Ontem, voltou pro Brasil.

Ela, com quem Nic passou horas jogando conversa fora, aprendendo palavras novas, brincando de carrinho, quebra-cabeça, lendo livros, inventando histórias surreais e apelidos engraçados um pro outro, fazendo alongamento (!), brincando de correr e pegar até cansar (não ele… ela). Ela, com quem ele dividiu o mesmo quarto e riam até dormir e riam ainda mais quando acordavam. E juntos escondiam debaixo das cobertas na hora que a mamãe chegava e era pura gargalhada, principalmente quando na pressa deixavam um bumbum ou um pezinho pra fora. Ela, que foi sua grande companheira no dia que a Lily nasceu e nos dias que se seguiram, e por isso ele nunca se sentiu em segundo plano ou menos amado. Ela, que dava colo na horas que ele se sentia triste, mas também quando estava feliz. E que o olhava com o maior amor do mundo.

Ela, a vovó São. A primeira grande amiga do Nic. O primeiro colinho de vó da Lily.

Ela, que deixou saudades, mas também um poema. Coisa de vó, coisa de amiga.

* * *

Queridos netinhos Nicolas e Lily,

Deixarei num poema algumas emoções vividas com vocês.

*

Vim do Brasil ao Canadá

Sem o inglês ou outra língua estrangeira falar

Que aperto! Que desafio!

Mas consegui aqui chegar

*

Rever Lu barrigudinha, Rafael magrinho

Nicolas parecendo um rapazinho

Foi tudo de bom, me deu firmeza

Me deu segurança

*

Nem o frio me abateu

Quantas brincadeiras fizemos – Nicolas e eu

Eu correndo atrás dele, ele atrás de mim

Na hora da minha ginástica, fazia alongamento: que fofo!

Contava até dez e dizia: agora de novo!

*

Após Lily nascer, emoção em cima de emoção!

Era não quero que “vóvias” pegue a Lilys!

Quero colo da “vóvias”!

Quero “pópias”, quero “momias”!*

*

O tempo vai passando e tudo vai se ajeitando

Você, Nicolas, está reagindo muito bem!

Gosta da Lily, é carinhoso

Fala o que ela dá conta ou não de fazer

*

Quando ela chora, você diz: “Coitadinha,

Ela está com fome!

Não pode judiar dela não!”

Não é um amor?

*

Para fazer xixi ou cocô: “Quero ir com a vóvis”

Corria na frente, fechava a porta

E éramos transformados em

personagens de histórias

*

Agora faz xixi no vaso,

em pé como um rapazinho

E o cocô,

Quase sempre só no peniquinho

*

Vendo cenas ou pequenos textos em inglês

surgem personagens que não sei pronunciar

Ele pergunta: vóvis confundiu tudo?!

E eu afirmo, então

A gente ri de montão!

*

Os carrinhos, os brinquedos

É coisa que não acaba mais!

É McQueen pra cá, é Mater pra lá

É carro cinza, é carro roxo voador

*

Vez ou outra você fala:

“E quando vóvis voltar pro Brasil, hein?

Como vai ser?

Ela veio do aeroporto?”

*

Lily é como o nome já diz, uma florzinha!

Nasceu vermelhinha, cabeleira negra

Um rostinho delicado, olhos claros, parecendo uma bonequinha

Lembrei-me do nascimento de cada filho!

*

Hoje, há pouco mais de um mês,

Escuta-se seus balbucios, corremos todos pra ver.

É uma grande emoção.

Quando chora, chora forte, grita, leva as mãos na boca

Com o passar, às vezes, nem de duas horas

*

Eu nunca vi coisa igual:

Quase não regorgita, não tem cheiro azedo

Seu cocozinho parece, como diz sua mãe,

Uma pasta de iogurte, tudo muito natural

*

Só sei dizer que tudo o que aqui vivi,

Não dá pra expressar em palavras

Levaria uma vida inteira

E muito ainda ficaria pra trás.

… E Nic pela primeira vez, agora entende o que é SAUDADE.

- Cadê a vovó, mami?

- Voltou pro Brasil, meu bem.

- Eu quero a vovó! Eu quero!

E faz beicinho de choro. Então a gente se abraça e fica ali, relembrando todas as coisas boas que vivemos com ela…

About these ads

27 thoughts on “Post do Guest: Melhor amiga

  1. ai, que triste.
    e voce, lu, ficou triste tambem?
    beijos

    • Ai, Mari, claro que fiquei sim muito triste. Mas fiquei ainda mais triste ao ver o Nic sofrendo com a falta da vovó. Depois de 8 anos morando fora, aprendi a lidar melhor com a saudade que eu sinto, mas saudade que filho sente? Isso é novo pra mim. :(

  2. ai Lú, n tem como n chorar lendo tudo isso! saudade realmente dói e escorre pelos olhos…

    tadinho do Nic, tão cedo e já conhecendo a saudade! vó e mãe é amor de mais né?

    como a lilica ta liiiiiiiiiiiiiiiiiiiinda Lú, to apaixonada!

    bjão em vcs lindos!

  3. Chorei! Tomara que a vovias volte logo!
    Pelo menos puderam todos viver esses momentos intensos! E tem muitos outros ainda por viver, quem sabe no Brasil da próxima vez?
    Bjs, fiquem bem!
    Ps: adorei o seu “sling-camiseta”

  4. Ai Lu… que aperto que deu do lado de cá!! Que doce de vovó… Aliás, vovós são tudo de bom, ajudam, agradam, acalentam, amassam, abraçam, agradam, amam!
    E que graça a primeira foto, Nic com o narizinho vermelho e uma carinha de “não vá embora”… Vóvis rules!
    E Lily,.. menina, a cabeleira só aumenta!! Que coisa mais linda!!
    bjos

  5. Essa foto do Nic é pra matar né?!
    O biquinho dele! Vontade de chorar!
    Beijos

  6. Que vó mais fofa!! Que colo mais gostoso!!! Que biquinho de Nic mais lindo, e mais doído!!!!

  7. Sabe Lu, li esse post quando acordei, ainda preguiçosa na cama. E sabe… eu chorei! Tão linda essa relação, esses sentimentos tão cheios de ternura…. Só agora (fim do dia) vim para o PC dizer que achei linda essas recordações que sua mãe deixou na memória dos seus filhos. Ela foi demais mesmo. A melhor amiga!

    beijo

  8. Que lindo Lu… Ainda bem que ela esteve aí tanto tempo, aproveitando tantos momentos únicos. Mas agora parece que ela ficou tão pouco, não é mesmo? Lindo post, bjos :*

  9. Agora dá pra entender de onde veio um de seus talentos. Quanta sensibilidade e amor, vovó! Tente amenizar a falta que a vovó vai fazer ok? Fiquem com Deus. Bjim

  10. Ai, Lu, essa é a parte chata de morar tão longe né. E que delícia essa vó, que participa tão ativamente das brincadeiras, que dá risada, que dá muito colo e carinho! Tomara que vcs consigam estar juntos muitas e muitas vezes.
    Beijos

  11. Lu, que post lindo! Chorei qdo terminei de ler a poesia… Entender o que é saudade, difícil isso, né?! Chega a dar peninha, tão pequenininhos e já saudosos… Parabéns pelas 2 jóias que vc tem!
    Bjos,
    Camila
    http://www.mamaetaocupada.com.br/blog

  12. Querida irmã… Por mais que eu conheça um pouco da sua mãe, ficou mais nítido ainda de onde vem sua sensibilidade e criatividade! Dá os parabéns para a São!!!! Dá até para sentir cada palavra!!! Lu, você tá linda, a Lily, o Nic e sua mãe… puxa… Dá uma vontade que este momento dure para sempre não é mesmo??!!! Beijos com muitas saudades!!! Si

  13. Lu, amiga…. que dó do Nic…. penso o quanto ele deve estar sofrendo, meio que sem entender o que está acontecendo… mas fico com dó de vc tbm, é a sua mamãe, é a sua amigona tbm, né?? Como vc está???

    Adorei o poema dela… adorei as suas palavras… fiquei realmente emocionada, penso que deve ser mto dolorido dar tchau a alguém que amamos tanto, sem saber quando veremos de novo aquela pessoa amada. De qlq forma, a intensidade do abraço quando se encontrarem vai ser ainda mais gostoso, o reencontro será mto especial, será um momento único, de extremo amor. Espero que se vejam de novo este ano, em breve, se possível.

    Fique bem – marido está viajando a trabalho????

    Agora, comentários: 1 – foto 1 – que carinha é essa desse Nic???? Áh judiaçãããoooo!!!!
    2 – vovó ficou bem, chegou bem ao Brasil??
    3 – vc está bem?
    4 – a Lily está uma gostosa! Branqueeeela, cabelos bem escuros, que graça… lindeza!!!
    5 – adorei o seu sling!!!
    6 – linda foto (a última)!

    Beijos grandes!!!!!! Fiquem bem!

    • Dani, mesmo se vc tivesse deixado um comentario anonimo eu saberia que era seu. Adoro! :D

      Vamos lá:

      – marido sim, começou a viajar de novo. Mas felizmente uma amiga minha (salve Andrea!!!) vai vir pra ca na semana que vem pra me ajudar. E o melhor, ela tem um filho de 4 anos que ainda vai fazer companhia pro Nic. Irmãozinhos! :)

      – Vovó chegou bem no Brasil, sim, graças a Deus. Tá espertinha essa vovó! :)

      – Eu estou ótima! Lily dormindo bem, Nic dormindo bem, tem jeito de não ficar bem? (bom, melhor nem ficar falando muito…)

      – Também adoro esse sling. Ele é uma faixa grandona que a gente pode amarrar como quiser. Super prático!

      Beijos, gata!

  14. e como aperta essa tal de saudade, né não?

    beijos pra vocês!

  15. Quero uma vovó dessa pra mim. Que saudades da minha.

    bjos,

    Priscila – http://maededudu.blogspot.com

  16. Que lindo esse poema, tão cheio de amor !!!!
    Realmente essa deve ser a parte mais dificil de se morar longe, qdo a saudade é só nossa já é dificil, e agora tb dá mais um aperto no coração em saber que eles tb sentirão, né?!! Mas é a vida, faz parte !!!
    Meu filho é super grudado na avó. Esse ano tivemos que fazer uma mudança na rotina dele, agora não vê mais a vó todos os dias como era antes,e não é que o bichinho teve uma crise de abstinencia da vó. E até entender que era isso foi difícil, achei que ele nem fosse se dar conta desse “detalhe”, mas deu sim. Agora estamos trabalhando nisso, a separação, a saudade e os reencontros !
    beijos

  17. Aff…Chorei até!
    Esse blog tá intenso demais pra mim :) Pq eu to num momento mto parecido, hihihihi!
    Minha mae foi embora no domingo…. Mesmo ela morando a apenas 350km daqui, deu um aperto tb.
    Se joga no Skype pra amenizar a saudade, né? A de vocês e a dela também… É o que nos resta, uh?
    bjos pra toda a family

  18. Lindonas do meu coração, muito obrigada pelos comentarios solidários e sensíveis. Vcs são demais.

    Grande beijo!

    Lu

  19. Pingback: Carta à (futura) namorada do Nicolas « Nicolando por aí

  20. Pingback: Relato de parto da Lily (parte 2 de 2) « Nicolando por aí

  21. Pingback: Post do Guest: a tia sim(patti)ca « Nicolando por aí

  22. Pingback: Post do Guest – a divertida vovó Stela « Nicolando por aí

  23. Pingback: sobre estereótipos, a cuca, uma mãe e o daddy’s boy « Nicolando por aí

  24. Nossa, Lu, que versinho mais lindo o da sua mãe!! Chorei muito lendo seu post. Adorei seu cantinho. Eu moro em Roraima, e meus meninos tb estão longe da vovó. Tb sei o que vc sente. A gente lida com a saudade, mas ver a saudades dos filhos dói demais (olha eu chorando de novo). Dói ver o Heitor passar no aeroporto e dizer: mamãe, vamos ver vovó, vovô e os titios, dói ver a dor dele quando alguém vai embora.
    Espero que depois fique mais fácil, né?
    Qdo eles estiverem maiores… Os meus e os seus! :)
    Bjs, seus filhos são lindos, parabéns!!

    • Oi Helena, obrigada pela visita e seu comentário! Eu já estive em Roraima!!! Morei 3 anos na Venezuela, no Estado Bolivar e sempre adoravamos visitar Boa Vista. Ficamos encantados com os motoristas parando pros pedestres passarem na faixa! A gente ficava assim “aqui é o Brasil mesmo?” hahahaha

      E sim, triste essa distancia da vovó e dos tios… a gente está se preparando pra mais uma viagem ao Brasil e como a gente sempre fala, não é pra matar a saudade, mas pra aumentá-la. Vai ser difícil ver todo mundo e voltar sem sentir ainda mais falta de todo mundo…

      Eu meio que ja acostumei, mas isso é triste também, né? Quem quer se acostumar a ficar longe de quem se ama? Mas faz parte da vida de quem escolheu ou precisou se mudar…

      Um grande abraço pra vc,

      Lu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 533 outros seguidores