O lado cômico da maternidade

as trocas de nomes e o lenga-lenga bizarro

24 Comentários

Quando eu era pequena rachava de rir da minha mãe porque ela nunca conseguia acertar os nomes dos filhos na hora de chamar um. Passava por todos os nomes da família, dos irmãos dela, da vizinha, dos gatos, e quando ela finalmente acertava, a criança já estava longe.

Depois de um tempo ela foi ficando mais espertinha. Não que ela tenha passado a acertar de primeira, mas pelo menos começou a falar somente a primeira sílaba de cada nome. Rei-Pá-Lu, por exemplo, era eu.

Por sorte não tenho uma mãe vingativa. Pois se ela fosse, estaria hoje me dizendo “ora, ora, ora, veja QUEM está confundindo os nomes dos filhos agora…”.

Pra vocês terem uma idéia, tem dia que estou tão doidona, mas tão doidona, que chamo o Nic de Lily, a Lily de Nic, o Nic de Lic, a Lily de Lícolas, o Nicolas de Nily, a Lily de Nicoly e ainda quase esqueço meu nome.

Grave.

Pois a coisa ficou ainda mais grave na semana passada. Tenta imaginar uma mãe já desparafusada, desta vez sozinha com duas crianças por 9 dias (primeira vez de várias). Juro, não sei como terminamos todos vivos, só sei que no último dia, eu já não lembrava quando tinha trocado a fralda da Lily, se o Nicolas já tinha tomado banho ou se eu tinha almoçado. E ainda me pegava falando coisas do tipo “Lily, termina logo de vestir essa cueca que ainda tô dando mamá pro Nic”.

E Nicolas gargalhava.

Fácil não, viu gente. Perrengaço essa de não ter ninguém pra quem passar a bola, pra dividir os filhos na hora de comer, dar banho, colocar pra dormir, pra se alternar de madrugada na hora de checar o filho que tá tossindo ou chorando com pesadelos no outro quarto e pegar a bebezinha no colo mil vezes porque ela tá se contorcendo e não consegue dormir, ninguém pra conversar no final do dia, ninguém pra poder dizer “me ajuda aqui que vou tomar um banho”.

Pra sobreviver, tive que organizar ainda mais minha já (cof, cof) organizada rotina e focar no básico, sem esperar fazer nem um tiquinho a mais que o estritamente necessário. Claro que com um pouco de disciplina, tudo tava parecendo fácil demais, né? Então dona Lily resolveu adicionar um fator pra randomizar um pouco nosso dia: o fator lenga-lenga bizarro. Prestenção: Lily que era bebê venerado por todos por dormir em qualquer lugar e por longas horas, cansou. “Boriiiiing, pensou ela.” Entao num belo dia decidiu virar uma high need baby, passando a dormir SOMENTE e tao somente no colo durante o dia e fazendo muita, mas muita hora mesmo pra dormir à noite.

Vou contar o que que ela faz, amiguinhos.

TODOS os dias, exatamente às 18:30, Lily chora por 5 a 15 minutos no colo, capota de cansaço e depois de 30 minutos exatos, acorda revigorada, pronta pra brincar e fazer aqueles sons mais que bonitinhos que ela tem aprendido. Passados 10 minutos, ela está cansada outra vez. Então dorme no colo amorosamente embalada, porém, a cada vez que é colocada na cama dona Liloca acorda, seja rindo ou chorando, mas acorda. Esse lenga-lenga dura de 2 a 3 HORAS, TODO santo dia. E como lá pelas 21 eu já estou DOIDA pra dormir, peno muito pra conseguir aguentar firme sem pedir penico ate 22 ou 22:30.

Assim que, estando só eu e não podendo me dedicar somente à ela no período de lenga-lenga, tenho que me apressar pra fazer tudo antes: tomar meu banho (ou não), dar banho nela (ou não), dar banho no Nic (ou nao), dar janta pro Nic que demora horrores pra comer (quando come) e deixar tudo preparado pra gente ir dormir. Ou seja, antes das 18:30, amiguinhos, já estamos todos de pijama e pantufas. Daí, durante o período bizarro, tenho que aproveitar as brechas (se existirem) pra dar um leite ou iogurte pro Nic, escovar os dentes dele, contar historinha, levá-lo ao banheiro e colocá-lo pra dormir até as 20h, que é quando ele já está capotando de sono. Tudo isso sem mostrar que estou com pressa, pra ele se sentir especial.

Durante a madrugada, dona Lily dorme um pouco melhor e acorda pra mamar a cada 2 ou 3 horas, mas algumas noites o sono dela é super agitado e ela acorda muito mais. E como sofremos por 15 meses com o refluxo do Nic, às vezes suspeito que ela também possa estar ficando refluxenta. Espero tirar a duvida no próximo mês, quando finalmente conseguimos consulta com um pediatra. Conto depois.

As horas do almoço também são complicadas. Em geral demoro 3 horas entre fazer o almoço, dar comida pro Nic e comer, sem contar arrumar a cozinha. E cada dia acontece algo diferente pra tornar nossos dias únicos e emocionantes. Como o dia que Nic caiu e machucou a boca, Lily chorava sentada na cadeirinha e a comida começou a queimar no fogão. Durante 5 minutos eu ouvia a nada harmoniosa sinfonia composta pelo choro de duas crianças, uma musiquinha infantil vinda da cadeirinha de balanço e o escandaloso alarme do detector de fumaça que disparou.

Enfim. Um show.

E assim tem sido. Definitivamente virei mamãe canguru durante o dia, carregando Lily pra cima e pra baixo e felizmente contando com a colaboração do Nic, que nunca se importou de me ver com ela o tempo todo. Claro, existem as crises “veladas” de ciúme, como as escapadas de xixi que têm ficado mais frequentes e o fato dele só aceitar comer se eu der na boca (já que ele já comia sozinho). Também foi agora que desenvolvi o método do grito sussurrado, entre-dentes, sabe? “Nicolas, para de fazer barulho, por favor! Sua irmã demorou pra dormir!”. Nem sempre funciona, mas tá valendo.

No mais, só acho que não enlouqueci mais nesses dias sem marido porque recebi muita ajuda, aqui e ali. A começar por todos os meus vizinhos que são gente fina demais. Teve gente que se ofereceu pra ir ao supermercado pra mim, gente que me trouxe comida quentinha pra eu poder tirar uma folga da cozinha, gente que ficou com a Lily pra eu poder passar um tempo só com o Nic. E tiveram os amigos, que me escreveram email perguntando se eu estava viva, amigos que vieram passar um dia comigo só pra me fazer companhia e me ajudar a carregar Liloca, gente que escreveu post especial contando da sua experiência sozinha com duas crianças. E quando mesmo assim tudo parecia muito difícil, descobri que o melhor remédio era sair pra caminhar. Um dia caminhamos por 2 horas seguidas, entrando e saindo de trilhas, e claro, torcendo pra não darmos de cara com um urso!

Bom, e agora que marido voltou, tudo ficou melhor outra vez. Só o que continua é a lenga-lenga bizarro da Lily e claro, a trocação de nomes. E não pensem que estou sozinha nessa. Outro dia mesmo escutei o Rafa chamando “Líiiiiiiiiicolas!!!!”.

Tá achando que só mãe é doida?

About these ads

24 comentários sobre “as trocas de nomes e o lenga-lenga bizarro

  1. hahahaahahaha Luluuuuuuuuuu, não sei se rio ou se choro!!!! Judiação!!!

    Menina de Deus, que correria, que sufoco, que cansaço… e dona Lilynda resolveu dar trabalho agora??? Fala pra ela que agora é hora de começar a ficar boazinha, para ela não inverter a ordem natural das coisas!!

    Menina, quase morri de rir (muito, mas muito mesmo) do grito sussurado entre-dentes!! Imaginei vc e a mim mesma fazendo isso e achei pra lá de engraçado… além de triste, vale lembrar. Desesperador, melhor falando.

    Agora, o melhor disso tudo é que a sequela é tão apenas trocação dos nomes, menina! Ói que orgulho! Vc está viva, Lic e Niny tbm! =) hohoho isso é fantástico!

    Imagino mesmo a sua correria e só tenho a desejar força, mta força. E falta de sono, desejo que vc não passe falta de sono na sua vida. E que não precise dormir mais do que 4 horas por noite, afinal, existe gente que viva bem com isso, tomara que vc seja uma dessas. Não, vou fazer melhor, desejo do fundo do meu coração que a Lilynda volte a dormir bem E feliz durante muitas horas e que vc tenha algum descanso. Merecido.

    Agora conta do Pedi!! Aí eles não vão ao pediatra todo mês?? Pesar? Medir? Conversar? Chorar no ombro????

    Conta mais!!!

    Beijos grandes, amiguinha! Adorei o post!

    • Daaaani! Então menina, não é que dona Lilynda tá me aprontando agora? Pensa só! Justo agora que a amamentação tá de vento em popa, não era pra dormir melhor? Por isso que tô pensando que pode ser o tal do refluxo… ai, ai. Quanto ao Pedi, pode deixar que o proximo post vai ser sobre isso e mais. :D

      Beijos e obrigada pelo contato do skype, já te adicionei!

  2. Áh, eu tenho skype e acredito que vc tbm! =)
    danielaetiburcio
    meu marido tem sobrenome tiburcio e não é do pica-pau! hahahahahaha

    vamos nos falar, quando vc puder? E quiser, claro!

    Beijos grandes!

  3. hehehehe ai Lu, só rindo pra não chorar né?
    acho que eu não conseguiria ficar sozinha com o Otávio! não sei cooomo tu consegue! parabéns mesmo! por ser essa mãe lindona e faztudotudojunto! linda, beijão em vcs adoro d+

  4. Que loucura e viva pra quem inventou o sling. Vida de mãe é correria mesmo.

    bjos,

    Priscila – maededudu.blogspot.com

  5. Ai Lu, tô rindo p/ não chorar… Penso sempre em ter mais um filho, ontem mesmo estava conversando sobre isso com o Fábio e comentei que ia esperar o Bruno ficar maiorzinho, tipo com uns 3 anos e desfraldado, mas vejo que mesmo assim o perrengue pode ser forte!! Parabéns por se sair bem da situação e força aí, bjos :*

    Ah, eu também troco muitos nomes, mesmo tendo somente um filho, isso é grave??

  6. Ai Lu… passar todos esses dias com dois é prá mulher valente viu! Parabéns! Eu surtaria, com certeza! hhahaha beijo

  7. Eu nem sabia que voce estava sozinha nos ultimos dias… obrigada pela referencia ao post especial. Brigada mesmo. Precisando, tamos aí. um beijo. aproveite marido, porque daqui a pouco ele some de novo…

    Mas, olha, mesmo com marido presente, eu começo a arrumar as coisas pra dormir as 5 da tarde. banhos, camas, jantar, vou adiantando o que dá. Quando ele nao vai estar, ja comeco adiantando banho da elena pro meio da tarde, pra dar banho so no joaquin quando ele vem da escola. perrengaço mesmo, certeza. Descansa.

    O mais chato, definitivamente, é nao ter com quem conversar. abuse dos vizinhos, se eles sao gente boa. Isso é uma diferenca crucial de brasil e america do norte: por essas bandas, vizinhos se ajudam; pros lados de cá, eles apenas desejam que voce encontre uma boa ajudante, e sorriem bonitinho.

    beijao

  8. Oi, Lu, quanto tempo!!!
    Ri demais lendo seu texto! Parecia que eu estava me vendo nessa confusão toda… Afinal de contas, meus anjos menores têm diferença de 1 ano e 9 meses, ou seja, quando o Théo nasceu, a Clara era um bebezão! E ainda tem gente que diz que ter 2 filhos com uma pequena diferença de tempo é bom… Eu não achei nadica bom.
    Lu, seus filhos são lindos! A Lily é a cara do Nic, que é a sua cara, que é a cara do Rafa! Todos vocês se parecem!!! Escuta, os olhos dela são azuis mesmo? De verdade? Amei de paixão!!!
    Grande beijo, amiga!!

  9. Uau, ainda bem que seu marido voltou….
    Tava ficando sem fôlego pra ler esse post.
    Essas crianças não estão fáceis mesmo.
    Beijos pra vocês, turma do sufoco!

  10. Caramba Lu, fiquei cansada só de ler!! Imagino a rotina doida com 2 crianças, ainda mais sem ninguém pra ajudar… ufa ufa! Trocar nomes é o de menos!
    Aliás, minha mãe tb troca os nomes das filhas. Mas pensa bem, são 4 mulheres, todas (to-das) com nomes começando com S! rs!
    bjo!

  11. Lu, que sufoco!!! Eu posso imaginar a loucura, pois aqui as vezes marido viaja, fica uma semana fora e eu quase enlouqueço, e só tenho 1! Vc é uma heroína!
    Agora esse negócio de trocar nomes é engraçado, tenho uma irmã que desde que a filha dela nasceu (ela já tem 21 anos) que ela chama a menina pelo meu nome e me chama pelo nome da minha sobrinha, não tem jeito, eu já nem corrijo mais. rsss
    E a Lily, adorei sua definição de lenga lenga bizarra, é bem isso mesmo! Tomara que não seja refluxo…
    Beijos

  12. Putz..
    Fico pensando como é que se tem dois, três, ou até mais filhos, não parece possível… kkk
    Daqui a alguns meses, você vai dizer que é possível, nem é tão difícil assim e faria tudo de novo? rsrs
    Sobre a troca de nomes, é muito engraçado ver minha avó chamando errado a minha mãe, é como se ela fizesse para nos vingar!!! kkkk
    Mas existem técnicas… (e todas aplicadas por mineiros, hein? rsrs)
    1: Apelide todos da mesma forma. Meu primo tem três “Zezinho” em casa… (Hã?)
    2: Fale o nome de todos na sequência.
    Consequência: às vezes aparece algum, às vezes nenhum, aí você vai se virando como pode, diz assim “vá chamar seu irmão”… kkkk
    Abraço!
    Bia.

  13. Lu voce e’ uma vitoriosa, ja’ te disse ne?
    Forca ai amiga e vamos torcer para que a pequena Liloca nao tenha nada no estomago (sr refluxo favor procurar outro fregues ou melhor nenhum), talvez seja apenas mais um salto de desenvolvimento e ela esta’ crescendo e mudando.
    Quanto ao Nic, que lindo e grande ele esta. Parabens pelos filhos lindos, amiga!
    Abracos e otima semana para vcs.
    Gra
    * espero que tenham passado bem a Pascoa!

  14. Nossa Lu cuidar sozinha de 2 crianças pequenas é coisa para super mulher kkkk
    Minha mãe tb sempre trocava meu nome com minha irmã(e troca até hj) e eu já comecei trocando os nomes dos cachorros, mas tb são 4 em casa e mais 7 na chácara!!!
    imagina quando tiver meus filhos…hahah vou ter bastante opção para trocar!!haha
    beijos
    http://www.bitavida.blogspot.com

  15. Trocar os nomes faz parte da maternidade, eu tenho 3 filhos e outro dia brinquei que iria chamá-los por, 1,2, 3 e mesmo assim chamei o 2 de 3. hahahaha

    Você é uma guerreira, sorte que aí se pode contar com os vizinhos, pois aqui como disse a Mari, salvo exceções, só um sorriso amarelo.

    Logo ela aprende a adormecer sozinha e essa fase passa, a minha tinha que adormecer como a Lily e de um dia para o outro decidiu que não queria mais depois disso, só no carrinho e sem balançar! #oremos.

  16. Meu Deus, Lu!!!! Que sufoco! Me deu uma peninha de vc que tive vontade de sair correndo pra te ajudar! Mas, guenta firme, tá?Bjus

  17. Irmazinha… Você é uma heroína!!!! Eu mal consigo ficar sozinha com o Yann por algumas horas e imagina com dois durante vários e vários dias… Penso sempre em vocês e me sinto muito confortada ao saber que tem boas pessoas à sua volta para dar uma força para você não se sentir tão sozinha! Bjs com amor e saudades!!!

  18. Olha só, não poderia deixar de comentar: você ainda arruma tempo para fazer coisas lindas como o retoque da Lily com cabelo no blog!!!! Adorei!!! E ainda arruma um tempinho para deixar seus recados tão carinhosos!!!! Abraços bem apertados!!!

  19. Eu também troco os nomes, fácil, e sempre! Eu ria muito da minha mãe também, mas vi que isso é super normal e acontece com todo mundo! :)

    Agora, teu perrengue, amiga, fiquei com dó, viu? Me fez lembrar de Alice bebê… essa fase não é fácil MESMO! Força aí que logo eles crescem e dão menos trabalho. :)

    Beijão!

  20. Ufa. Cansa só de ler. Bom vc me avisar pq não tenho pique pra isso, não! rs.
    Mas vc, heroína, deu conta de tudo! Minha mãe sempre trocava os nomes… Com 4 filhos, imagino q era mesmo difícil.
    Beijos.

  21. lu, benicio ta na mesma lenga lenga pra dormir. precisa de colo, ou balanco, saddle, white noise ou tudo junto, por umas boas 2 ou 3 horas. depoir dorme bem e acorda uma vez so pra mamar. uma vez por semana fico sozinha a noite com os 3, ja imaginou? perrengaço, amiguinha. e agora, desfraldando a elena, danou-se! beijocas.

  22. Pingback: Lily e a incrível viagem de 365 dias ao redor do sol «

  23. Oi, Lu!!! Já me sinto íntima pois amoooo suas histórias. Morri de rir me imaginando daqui um tempo…Tenho um pequeno de quase 3 anos e um fofinho de 40 dias!!!! E já fiquei sem o maridão 2 vezes porque foi viajar…Me animei em saber que não sou a única a quase enlouquecer!!!!! Kkkk

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 516 outros seguidores