O lado cômico da maternidade

O orvil átse erbos a asem

29 Comentários

Quando eu era criança, me achava super esperta por não acreditar em Papai Noel, nem naquela baboseira de que a gente não cresce se alguém passar a perna por cima da nossa cabeça ou que nasceria uma verruga no meu nariz se eu contasse estrelas no céu apontando com o dedo. “Tem que ser muito bobinho pra acreditar nessas coisas”, pensava eu.

No entanto, jurava de pés juntos que, primeiro, tinha um gorila morando no telhado da casa da minha avó. Segundo, que aquele barulhinho de grilo à noite, sabe qual? — psc, psc, psc — então, eu ju-ra-va que esse barulho era de estrela piscando no céu e ficava deveras intrigada como que mesmo em noite nublada eu continuava escutando as estrelas tão nitidamente. E terceiro, tinha absoluta certeza que pra falar inglês bastava falar as palavras em português, só que de trás pra frente.

Assim, num belo dia eu me convenci que sabia falar inglês.

E, claro, contei pra deus e o povo que além de extra-terrestre (Venusiana, dá licença?), também dominava a tal língua estrangeira. Por isso, vira e mexe, tinha um me perguntando como se falava isso ou aquilo em inglês. As palavras pequenas eram fáceis, num instante eu traduzia. Flor? “Rolf”. Casa? “Asac”. Ovo? Era “ovo” mesmo, engraçado. Agora, palavras maiores eu gastava um pouco mais de tempo. Árvore? Eu tinha que embromar, perguntar mais de uma vez pra ganhar tempo, escrever no chão com um pedaço de tijolo:

- Á-r-v-o-r-e, é isso mesmo que você quer saber?

E daí a resposta vinha: “Erovrá”.

Mas nada me fascinava mais que os nomes. Adorava pensar em como cada uma das pessoas que eu conhecia se chamaria se morasse nos EUA. Eu por exemplo, seria Anaicul. Feio, eu achava. Bonito era o da minha amiga Regina: Aniger. Que sorte a dela. Ou da Amanda: Adnama. Mas um nome que pra mim era imbatível na lindura anglo-saxônica era o do meu irmão Reinaldo: Odlanier. Que tudo!!! Odlanieeeeeer… Vivia eu repetindo. Era um inglês classudo, assim com um leve sotaque francês, né?

Bom, claro que minha pose de tradutora não durou muito. Um dia veio a lambisgóia da “Yllek”, que talvez, prevendo que não iria fazer a menor sucesso nos Estados Unidos com esse nome, me desmentiu na frente de todo mundo dizendo que não, que maçã não era “ãçam” em inglês como eu afirmava, mas “apple”. E encheu a boca pra falar: ÉPOL.

Aquilo me encasquetou por dias – até que um tio meu me confirmou. Sim, maçã era mesmo “épol”, mesa era “têibol” e cachorro, bom, cachorro não era “orrohcac” como eu já tinha espalhado pra todo mundo. Cachorro era simplesmente “dóg”, muito mais fácil inclusive.

Foi aí que meu mundo paralelo desmoronou soterrando pra sempre a Anaicul.

* * *

Mas fato é, que depois de toda a dificuldade que eu passei pra “traduzir” palavras pro “inglês” eu cresci com aquela impressão de que qualquer criança que falasse o idioma fosse inteligentíssima, sabe? Uma vez fui a uma festa na casa de uma amiga e lá tinha um menininho nascido no estrangeiro, mas que passava férias no Brasil. Ele tinha 4 anos e falava tudo em inglês. E eu, mesmo já sabendo que ele não precisava pensar em português, inverter as palavras todas na cabeça e depois formar frases inteiras, olhava abestalhada de admiração pra aquela incrível miniatura de gênio.

* * *

Nic na Australia. Olha essa carinha! :D

Daí que eu cresci, casei, fomos morar na Australia e eu fiquei pensando nessas coisas todas; que nosso filho nasceria lá e seria também um pequeno geniozinho falador de inglês. Não deu em outra, com 18 meses, Nic já sabia “bye bye” e “dog”. Repararam? Com 18 meses ele já sabia que era “dog” e não “orrohcac”. Inteligente é pouco esse meu filho.

Logo depois viemos pro Canadá. Mas como em casa a gente sempre falou só português e Nic continuava comigo em tempo integral, não viu outra saída senão inventar sua própria língua pra se comunicar com os amiguinhos canadenses na hora de brincar com eles. A língua era o “embromation” e consistia em embolar a lingua de forma a SOAR como inglês, mas sem na verdade proferir nenhuma palavra na língua. As outras mães achavam aquilo extraordinário e muitas vezes chegavam a pensar que ele estivesse SIM falando inglês… pra depois constatarem que “não, não está não. Mas como parece!”.

Enfim, fato é que ano passado experimentamos colocar Nic na escolinha, apenas duas vezes na semana, mas nem o “embromation” o salvou. Ele não gostava de ir, ficava frustrado por ninguém entendê-lo, chorava demais e depois de algumas semanas não quis mais saber. Eu até cheguei a brincar com ele, chamá-lo de Salocin pra ver se ele achava graça, mas ele não tava pra brincadeira não. Simplesmente emburrou com o inglês, com a escola, tudo.

E como ele só tinha 3 anos, insistir pra quê? Hoje, 6 meses mais tarde, posso dizer que Nic é outro menino, muito mais seguro, confiante. Agora ele brinca com as outras crianças, interage muito mais e fala um tanto de coisas em inglês. In-te-li-gen-tís-si-mo! :D E como vamos tentar a escolinha de novo depois das férias de verão, resolvemos contratar uma babysitter pra brincar com ele em inglês, duas horas por semana. Não é muito, mas é incrível como ele repete as coisas que ela fala, na mesmíssima entonação, com o mesmo sotaque.

Já a Lily, capaz que aprenda ainda mais cedo que o Nic, já que a gente vai continuar falando português em casa, mas possivelmente o Nic vai querer falar em inglês com ela. Who knows?

* * *

Bom, no mais, Anaicul empacotou mas Luciana continua com suas loucuras. A última tem sido passar o dia inteiro sentada encima de uma bola de pilates, o que parece ser a coisa mais efetiva pra acalmar, divertir e fazer a Lily dormir. Ela aproveitou e fez um video de algumas fofurices da Liloca, do alto dos seus dois meses e meio. Aí ó:

*

E sojieb arp sêcov! (inglês? Ta mais pra húngaro, né não? rs)

About these ads

29 thoughts on “O orvil átse erbos a asem

  1. Lu, que -coisa-mais- FOOFFAAA esse vídeo. Como ela está linda. Adorei! beijos Andrea

    http://qmundo.wordpress.com/

  2. ai ai ai…
    eu to aqui, emburrada com a escola de novo (agora é joaquin que ta com dor de ouvido, febrao, af!), querendo mudar a minha situacao, mas nao sei caso ou se compro uma bicicleta… se contrato faxineira, empregada, babá, se consigo uma babá adolescente estudante (coisa mais rara por aqui), se boto os dois na escola, se tiro todo mundo da escola e me esfolo em casa com tanta crianca. ó duvida cruel, o que fazer? bom, amanha é feriado e marido ainda ta em casa pra me ajudar com o doentinho. acho melhor eu ir dormir… beijo ou ojieb?

  3. Ai que lindo!!!!!! Amei o relato irmãzinha!!! A Lily, o Nic, a mami e o papi estão ótimos!!! Lindos demais!!!! O vídeo que fofura!!!!! Abraços de montão!!!!

  4. ô Lu, que coisa mais fofa esse vídeo da Lilly, tô aqui babando.

    E olha, Luquinhas também desenrola no inglês no melhor estilo embromation. O maior barato.
    Nas férias estávamos no Nordeste e na nossa pousada tinha uns argentinos. As crianças brincando na piscina e ele percebeu que as crianças não falavam português. Pra quê? começou a falar o embromation, crente, crente.

    Pior é que o moleque argentino chega pra mim e pergunta: ele tá falando inglês??

    Viu só como funciona??

    beijos

  5. Ul, ue ir otium moc asse airotsih od ues sêlgni!
    A Lily está uma explosão de fofura! Assisti o vídeo várias vezes só pra ver a gargalhada deliciosa dela.

  6. Crianças saudáveis e felizes! Lily está uma fofa e é visível o carinho do irmão Nicolas! Bjus

  7. Não consegui ver o vídeo, mas que delícia te ler!
    Eita mulher talentosa!
    Beijos!
    Pri

  8. Ai que lindo Lu. Adorei o vídeo. Vc sempre super criativa. Eu sempre dominei a língua do P, a única que eu falo com convicção além do português! hahahahahah….

    Nunca vi um bebe com tanto cabelo. Lilly é linda!

    beijo

    • Menina, eu tinha esquecido da lingua do P! hahahaha

      E eu também, nunca vi um bebê com tanto cabelo assim, apesar da minha mae dizer que eu era igualzinha. :D

      beijos!

  9. Adorei o vídeo Luly! A trilha sonora então não poderia ser mais perfeita! Lindo!

    Ah, também tinha minhas invencionices em inglês!!! Depois podemos fazer um word sharing! ahahahahah

    Beijão para todos!

    P.S.: Estou apaixonada pela Lily! Ela é muuuuuuuuuiiito gostosa!

    • Menina, vc é imbativel nessas invencionices em ingles! Me lembro bem de vc e da Natalia, viu? hahahahaha

      Divertido, ne? :D

  10. que amoooooooor
    o Nic ta a cara do pai naquela foto né não?
    sabes que tbm já pensei muito no inglês ser o português invertido. hehehe mas n espalhei poraí n.
    coisa de criança.
    n to conseguindo ver o vídeo (estou sem o programa que lês) mas depois eu volto!
    beijão

    ps: sim sim sim respondeu tudo o que eu queria saber! vou baixar o CS5 e vou ver! mas que talento né Lu! parabéns! beijão ão ão

  11. Quanta fofura num post só Lú!!

    Parabéns!! Nicolas é muito esperto!E a Lily…uma princesa!! Que família linda!!

    bjos

  12. Lú,
    Que vídeo lindo! Leio o seu blog constantemente … um encanto suas palavras e a forma como escreve. Também tenho família no Canadá, em Burglinton. Parabéns pela linda família!
    Bjs
    Chrys

  13. Que coisa mais linda esse vídeo!! A Lily está a cada dia mais parecida com o Nic, o outro lindo :D Bjos :*

  14. adoro adoro adoro passar por aqui.

    lilys tá fofis demais. muito.
    nicks é um gato né?
    nem preciso falar nada
    gato e inteligentíssimo.

    bjo bjo bjo

  15. Lu, como os teus textos são fantásticos!!!!!!!!!!!! Fantásticos!!! Deliciosos de serem lidos, fantásticos, maravilhosos, adoro!!!

    E o que é essa Lilynda??????? Coisinha mais linda falando, balbuciando e dormindo? Virando o olhinho e tudo…

    Adorei!

    Beijos enormes!!!

  16. Lu, preciso do seu zip code urgente!!!! =) Encomenda no COrreio, esperando este dado, preciso voltar lá até fechar, daqui a pouco, será que vc consegue pegar essa mensagem e me mandar por e-mail a tempo?

    Beios!!!

  17. Lu, que delicia de post, me diverti muito lembrando do tempo que era Anairda, hahahahaha, tinha uma vergonha de ser Anairda e na minha escola sempre faziamos essa brincadeira :)
    Que lindos os dois e que delicia escutar os barulhinhos da pequena, uma fofa!
    um beijo saudades
    PS to ficando com frio com as pernocas de fora lá no blog :)

    • Anairda!!! Lindo nome gringo! hahahahaha
      Beijos, querida! Vamos conversar sobre essas pernocas de fora aí, pode não! :D

  18. Que vídeo mais lindo…
    Queremos mais!!!!!!!!!!!!!
    Beijos a todos.

  19. Acho que eu nunca ri tanto! Sabe que eu também tinha uma dessas né? Achava que falava TU-DO em inglês na verdade eu embromava… Dai com sei la… 14 anos fui para o curso de inglês: DETESTEI! Dai uma tia queria me levar para a França, fui para o curso de Francês. AMEI! Mas não dei continuidade porque na época meu pai acho que não haveria necessidade já que ele não me deixaria ir para a frança mesmo.
    Antes de engravidar comecei Alemão. E adoro. Mas veja bem, acho inglês dificílimo, da para entender um negócio desse?

    Beatriz eu falo algumas coisas em inglês com ela, para ela ir se acostumando desde cedo e não ser caipira como a mãe que achou difícil! haha

    Beijos

  20. Pessoas queridas,

    obrigadas pelas visitas, pelos comentarios carinhosos de sempre e pela paciencia de ler tanta abobrinha! :D

    Beijocas!

  21. Lu, muito bom o texto, eu não achava que sabia inglês que nem você mas sempre fiquei fascinada com essas crianças inteligentérrimas que sabiam outras línguas ;-)

    O que a gente fez com a Julia que deu super certo foi colocá-la na Gymboree com um ano, ela ia todo dia por uma horinha e quando entrou na escolinha aos 3 anos já sabia o básico do inglês por causa dessa horinha que passava lá na Gymbo, então não teve um choque.

    Os teus filhos estão fofos, e como a Lily é cabeluda! :-)

  22. Pingback: a vuvuzela, o marsupial e o provável tsé-tsé « Nicolando por aí

  23. tia marcela
    estes meu sobrinho está um fofo e esta menininha esta um luxo!!!!!!
    a cara da tia

  24. Pingback: Vi monstro, escrevi livro, virei travesseiro, mas queria mesmo era ser o Mussum |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 537 outros seguidores