O lado cômico da maternidade

Post do Guest: a tia sim(patti)ca

13 Comentários

Sabemos que bebês crescem quando dormem, né? Então vou contar pra vocês que a Lily deve ter crescido pelo menos 10 cm só no colo da minha irmã Patti. Como gostam de dar e receber colo essas duas meninas! Mas difícil mesmo foi manter Liloca dormindo enquanto a tia ria litros das coisas engraçadinhas que o Nic fala, afinal, ela tem o sono tão leve, que acorda até quando a gente assiste filme mudo. Juro!

Enfim, pois pra minha grande tristeza, minha amada irmã voltou pras terras tupiniquins… mas não antes de escrever um post pra mim! Oba! Sim, porque nesse blog você não encontra Guest Post como vemos em muitos blogs por aí, mas ó, tem Post do Guest, viu? Assim, fica sabendo que se um dia você ficar hospedado na minha casa, vai ter que escrever um post quando sair. O primeiro foi escrito pela minha mãe, e agora foi a vez da minha irmã, que tá me fazendo chorar até agora…

_______________________

Oi!

Sou a Patti, irmã da Lu e fui incumbida de escrever um pouco sobre o tempo que passei visitando essa turminha animada.

Eu asseguro que será apenas esse post. Por favor, não deixem de acompanhar esse blog! Depois de hoje tudo voltará ao seu devido lugar e a Lu continuará a nos brindar com sua linda e humorística forma de escrever.

O que eu tenho pra deixar registrado pra posteridade é que foi tudiótimo! Eu conheci lugares lindos e me diverti à bessa. Também com o Nic por perto, as gargalhadas são garantidas, né?

Alice Lake

Posso falar que ele é meu tagarelinha preferido e talvez tenha herdado essa característica do lado Azevedo da família. Se não for genético, ele pode ser assim por copiar o exemplo da mamis e sua tia Patti, que aqui vos fala. Porque nesse quesito de tagarelice, os atletas que me perdoem, mas o récorde é nosso. Nós duas falamos pelos cotovelos! Às vezes pelas sobrancelhas e pelos calcanhares também. Um repertório vasto. Nem sempre rico, mas vasto. Conversamos sobre tudo o tempo todo. A falação começa logo que abro a porta do quarto e encontro a galerinha na cozinha. E continuamos durante o café da manhã, no escritório (o Rafa tem que lutar pra se concentrar no trabalho e não fazer parte dos nossos interessantíssimos assuntos), na sala vendo TV, almoçando, escovando os dentes (acreditem, é possível), um pouco antes de dormir e pasmem, quando não estamos no mesmo cômodo da casa, conversamos pela internet! E eu tenho certeza que ainda vou levar algum assunto pendente!

1ª foto: Passeio no museu. 2ª e 3ª: chamegos na Lily

Bom, como eu moro no Brasil e não posso dar um chêro nos meus sobrinhos sempre que me der vontade eu tenho que aproveitar pra grudar neles o quanto der. E vou dizer: eu aproveitei! Apertei aquele bumbum gostoso do Nic até cansar ou pelo menos o máximo de vezes que eu consegui alcançá-lo. Como esse menino corre! E a Lily… Ah Lily! Eu beijei demais esse pescoço! Cheirosa!

E pra não me esquecer dos perfeitos anfitriões da casa, quero elogiar demais as ótimas vitaminas matinais, as panquecas de domingo e o macarrão Natacha. Premium! Vocês vão pensar que eu fiquei aqui só comendo, né? Bem, foi quase. E, Lu e Rafa, se esse negócio de ilustração e geologia não der certo, um trabalho em agência de turismo está garantido. Ótimos passeios. Um roteiro tão diversificado que eu vou demorar um tempo pra organizar minhas fotos dessa viagem.

Ó, não vão se acostumando com essa rasgação de seda, viu? Rs

Yaletown

Stanley Park

Stanley Park

Teleférico em Whistler

Não posso deixar de frisar o ótimo humor desses dois. Valeu por terem compartilhado tanta coisa comigo. Por permitirem passar esse tempo com vocês e com meus sobrinhos queridos. Até mesmo pelos apelidos “carinhosos” – melhor pular essa parte pra não constranger ninguém…

Aproveito essa viagem pra levar comigo certo costume adquirido, como o chá depois do almoço e também a saudade da maçã com cobertura de chocolate, dos muffins e scones do Gali.

Mas o mais fofo de tudo é a repetição de uma coisa muuuito fofa. Quando visitei eles na Austrália o Nic pronunciava meu nome de uma forma linda. Repetia várias vezes o Patti quase como se o T fosse mudo. E agora que está aprendendo Inglês, fala o Patríchia mais lindo que já ouvi! Tem como não apertar?

Eu espero que vocês estejam sempre cercados de muita gente bacana. Sempre. Bem, uma delas tá indo embora, né? Mas ainda tem muitas outras… rs (Desculpa, não resisti…)

Espero que possamos viver outros ótimos momentos como esses. Em Vancouver, no Brasil ou pra onde o vento nos soprar…

Now there’s a way and know

That I have to go away

I know I have to go.

Um beijo e um sorriso pra vocês. ♥♥♥♥

________________
Patti, certamente você é uma dessas pessoas super bacanas que conhecemos e tivemos a honra de receber aqui. Agora, pra não morrer de saudades, só me resta correr pro Skype sempre que possível, te acompanhar pelo blá blá blog e claro, comer muita maçã com cobertura de caramelo e chocolate em sua homenagem. :D Até breve, irmã!

About these ads

13 thoughts on “Post do Guest: a tia sim(patti)ca

  1. Genteeeeee, ‘post do guest” tão lindo que até eu to sentindo falta da tua irmã! rsrsrs Como pode?
    adoreiiiiiii
    beijo em vcs seus lindooos :)

  2. Gente que lindo! Lu, quero uma irmã me visitando e com esse astral super legal também! Adorei a escrita dela. Poderia voltar mais vezes! Beijos

  3. Nossa, Lu, como passou rápido!!!!!
    Jesus,,,,

    e que lindas memórias…. adorei o texto!

    beijos grandes, força na peruca para lidar com a saudade….

    beijos!

  4. Lu tia simpática mesmo! Que delícia curtir a irmã, ter um ombro e abraço amigo e familiar. Imagino que tenha sido mesmo uma delícia o tempo que ficaram juntas! Nada melhor do que essas belas fotos para registrarem esse momento tão especial, para vocês duas, para seus filhos. Adorei a participação!
    Um grande beijo para vocês duas. Como é bom ter uma irmã pertinho. Também tenho saudades da minha, do tempo que ficávamos juntas conversando, conversando….

  5. Só uma palavra: chorei! :)
    Amor de irmã eh muito forte! Que bom que aproveitaram tanto!
    Bjs

  6. Lu,

    Que gracinha de comentários!

    Muito obrigada, meninas!

    Beijos

  7. Nossa me identifiquei demais com essa relação e o “conversê” de vcs. Certa vez quando fui pra SP e me juntei a mãe e irmã, um dos meus sobrinhos disse: “essas daí quando se juntam não param de falar”… kkkk… ele só tinha uns 7 anos. E sobre falar enquanto escova os dentes, eu sou mestra na arte! Meu marido fica doido, pq ao contrário de mim é bem caladão. Nessas horas queria minha irmã bem pertinho pra falar até dizer chega. :)
    Vocês duas parecem ter um super astral, dá pra ver pelo sorriso. Bjs, Tati.

  8. Gente, irma por si só já é bom, mas como a Patti, é melhor ainda! Obrigada pelos comentários fofos!

    Beijos da Lu, que aos poucos se acostuma à rotina sozinha com dois filhos… fácil não, mas sobreviveremos todos! :D

  9. Pingback: Post do Guest – a divertida vovó Stela « Nicolando por aí

  10. Que lindo! E curti sua ideia! Acho que minha mãe escreveria um post bacana! :)

  11. E Tia que é coruja…vale por 10mil, né?? Lindo Post!! divertido..adorei!!

  12. Que lugar lindo esse!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 537 outros seguidores