O lado cômico da maternidade

Refluxo (parte I)

15 Comentários

Muitos sabem que o Nicolas teve refluxo nos seus primeiros meses de vida, né? Bom, o quase ninguém ficou sabendo, é que o refluxo dele voltou ao redor dos 8 meses e meio… É, a gente também não sabia que podia voltar. 😦 Foi outra fase difícil, com diagnósticos errados, inúmeras noites sem dormir e problemas pra alimentar.

Felizmente tudo já passou, e o sol voltou a brilhar aqui de novo… 🙂 Já tem duas semanas que tudo foi resolvido e o Nicolas voltou a ser o bebê feliz que a gente conhece.

Mas porque eu estou falando isso agora?

Pra compartilhar nossa experiência e mostrar toda nossa solidariedade por quem tem um bebê com refluxo, pois não é fácil. Não é mesmo.

* * *

Refluxo é quando o conteúdo do estômago (comida + ácido) sobe para o esôfago e causa uma forte queimação. Alguns bebês vomitam ou golfam muito como consequência (mas não quer dizer que todo bebê que golfa tem refluxo! Tem que reparar nos outros sintomas!). Outros não vomitam nadinha de nada, como o Nicolas. Neste caso, é chamado de refluxo oculto, que é o tipo mais difícil de ser diagnosticado e é o que causa mais sofrimento pro bebê, pois queima duas vezes: quando a comida sobe e desce.

O que me ajudou a diagnosticar da primeira vez, foi uma lista com descrições completas dos sintomas que eu encontrei aqui (em inglês). Talvez por ser do tipo oculto, nenhum médico ou nenhuma das muitas consultoras de lactação que eu visitei souberam o que ele tinha (porque se recusava a mamar, não dormia direito e chorava o tempo todo). Infelizmente o diagnóstico e tratamento demoraram tanto a acontecer (após 2 meses) que a amamentação foi completamente comprometida.

Agora da segunda vez, a verdade é que fomos ingênuos…  A gente não sabia que refluxo era algo que podia voltar. Outra vez foram várias noites em claro, com o Nicolas se contorcendo muito, gemendo e chorando toda vez que o deitávamos na cama. Um desespero! Mas como desta vez ele demorou pra mostrar dificuldade em se alimentar, achávamos que fosse excesso de gases, pois ele nunca foi muito bom do intestino…

Foi depois de muito relutar (pois eu tenho total descrença nos médicos daqui) que o levei ao médico e ele sugeriu que talvez fosse o refluxo outra vez, e me contou que refluxo é algo recorrente e que em geral só melhora definitivamente depois de alguns anos…

E foi batata. Ele receitou um remedinho que ajuda a manter a comida no estômago e desde então ele tem dormido a noite toda e comido bem. Um verdadeiro alívio!!!

E engraçado, que hoje olhando pra trás, vejo que no início chegamos a acreditar que toda aquela irritação fosse parte da personalidade do Nicolas. Que ele na verdade era um bebê com altas necessidades, difícil de agradar, exigente, irritadiço e até mal-humorado (needy, fussy and cranky, como aqui são chamados os bebês assim). Que pecado…

Pois qual não foi nossa surpresa, que ao ter seu refluxo tratado, descobrimos que o Nicolas era o bebê mais doce, tranquilo, carinhoso, bem humorado e fácil de lidar que podiamos ter!

Enfim, um verdadeiro boa-pracinha!

Nic risonho

Anúncios

15 pensamentos sobre “Refluxo (parte I)

  1. Pingback: Refluxo (parte II) « Nicolando por aí

  2. Pingback: Estamos feitos « Nicolando por aí

  3. Oi, estava lendo o depoimento de vcs, pois estou com meu pequeno Eduardo com refluxo oculto, é muito sofrido, ele esta com 45 dias, a pediatra dele receitou Label, estamos dando, mas nada de melhora até agora. O que voces deram a ele que melhorou?

    Obrigada

    • Meu bb vai fazer 2 meses e foi diagnosticado com refluxo oculto. Ele chora o tempo todo qdo acordado, ta sempre irritado e agora passou a mamar pouco, cerca de 5 minutos e larga o peito… Qual remedio seu bb tomou? Qual foi o desfecho? Estou mto angustiada…

      • Oi Flávia (e agora que estou vendo que nunca respondi ao comentario da Luciane, desculpe, Lu!).

        Olha, sinto muito que seu bebê tenha sido diagnosticado com refluxo oculto e fico aqui torcendo pra que passe logo. O meu sofreu com refluxo por 15 longos meses. Me lembro até hoje (ele tem 4.5 anos agora) como foi difícil. A principio, qdo ele era bem novinho, assim como o seu, demos uns anti-ácido (Zantac, de gosto horrivel). Depois, à medida que ele foi crescendo (e continuava sem dormir, chorando de dia e sem conseguir engolir direito), passamos à doses baixas de Omeprazol. Ajudava, mas não fazia o refluxo passar completamente (mas já ouvi falar de bebês que se sentem bem melhores).

        E um dia, me lembro que fomos pra praia e eu esqueci do remédio. Fiquei desesperada, mas pra nossa surpresa, ele dormiu bem pela primeira vez em meses sem tomar remedio. A partir daí, constatamos que ele estava melhor, quase 1 ano e meio depois. Foi aí que começou também a comer sem amassar a comida (outra consequencia do refluxo, quando é muito forte, é a hipersensibilidade à comida, texturas novas, pedacinhos, grãos, etc. Tudo fazia ele ter ansia de vômito). Mas enfim, tudo melhorou de um dia por outro, como que por milagre.

        Tenha muita paciencia e lembre-se sempre que seu bebê não é mal humorado (eu pensava isso às vezes!), ele só está sofrendo. Coloque ele numa superfície inclinada especialmente após mamar e segure ele muito no colo em posição vertical. Me lembro de noites a fio alternando com meu marido pra ele dormir.

        E saiba que isso sim PASSA! Pode ser mais rapido, pode demorar, mas passa!

        Muito boa sorte, ta?

        Beijos e abraços solidários,

        Lu

  4. Pingback: Eis que Nicolas dorme a noite toda… « Nicolando por aí

  5. Agradecimentos pelas informações, tenho um netinho que tem este problema e minha filha fica chorando devido ao sofrimento dele, é o refluxo oculto…

    Meus agradecimentos;

    Francisco José de Oliveira Victorino:.
    Aposentado/ 62 Anos/ 9º ano de Engª de Produção
    Ramos- Rj-Rio de Janeiro-Brasil

    • Oi Francisco,

      obrigada pelo comentário. E fico na torcida pro seu netinho melhorar, sei que não é nada fácil. Eu estou grávida de novo e já me preparando psicologicamente pra caso o proximo bebê também tenha refluxo. Acho que tudo fica pior quando a gente é pego desprevenido, né? Quando já sabemos o que fazer os sintomas podem ser bem minimizados, apesar de não desaparecerem completamente, só depois de certa idade (que com o meu filho foi aos 15 meses).

      Boa sorte pra sua filha!

      Abraços,

      Luciana

  6. Oi Luciana, bom dia…!!!
    Você relatando seu caso, parecia comigo falando do meu bebe, hoje com 6 semanas.
    Também achava que ele era bravo, chora muito,tudo que falou sobre a personalidade…
    E agora tenho pesquisado e acredito que ele tenha refluxo oculto, ja que ele praticamente nunca regurgita.
    Agora estamos com nossos olhos abertos para isso, espero logo vê-lo melhor!!!

  7. Oi Francini!

    Espero que consigam diagnosticar rápido! Tadinhos dos bebês que sofrem sem conseguirem falar, ne? Mas nosso coração nao se engana, e a gente sabe qdo tem algo errado. Muito boa sorte com tudo, viu? Grande beijo!

  8. Tenho sofrido com meu bebe com esse mesmo problema. Qual medicação resolveu o problema do seu bebe? As medicações que meu filho tem tomado não tem resolvido e tem dado reações. Obrigado.

    • Vanessa, na época foi o Omeprazol, mas depende MUITO da dosagem, viu? O médico receitou pro meu filho uma dosagem muito alta e por várias semanas ele ficou sofrendo de refluxo mais dor no estômago. Vontade de matar um médico desses, ne? Eu senti que tinha algo de errado e fui baixando a dose por conta própria até que achei a dose perfeita – PRA ELE. Sugiro ir a um médico de sua confiança e discutir com ele a melhor medicação e dosagem.

      Muito, muito boa sorte. Estou torcendo por você e seu bebê!

      Abraços!

      Lu

      • Oi Luciana, tudo bem?! Eu pesquisando sobre refluxo oculto encontrei o seu relato! Minha filhinha tem 2 meses e meio e sofre com o refluxo oculto desde os 15 dias! Ela vive irritada, chorosa, e para deitar na cama é um sacrifício, hoje ela toma omeoprazol e o q me chamou atenção foi a sua observação sobre a dosagem, ela toma 1.3ml tem 5,900kg mas sempre está com dor na barriga, sempre achei q podesse ser cólicas mas agora com seu relato fiquei na duvida! Vc lembra quanto dava para seu bebê nessa idade?

        • Nossa, Silvana!!! Tem taaaaanto tempo já (o Nic já vai fazer 7 anos!), mas tenho quase certeza que a dosagem boa no final era 0.5… Tenta baixar a dosagem pra ver se faz diferença. Talvez ir baixando aos poucos? Pro Nic, quando eu cheguei na dosagem ideal, foi a melhor coisa! Pela primeira vez ele conseguiu dormir algumas horas seguidas! Beijos e muuuuuito boa sorte!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s