O lado cômico da maternidade

Nossa primeira Garage Sale

5 Comentários

Gente, super prático esse negócio de Garage Sale, viu! Aqui na Austrália é mega popular e faz quem quer. Todo sábado tem dezenas na cidade. Basta juntar a “tralha” que você não quer mais na sua casa, anunciar a venda no jornal local, colocar sinais indicando sua Garage Sale, levar tudo pra garagem, quintal ou varanda, e se munir de muitos trocados e um sorrisão na cara. Tem gente aqui que é profissional nesse negócio e compra pra revender mais caro depois. Às vezes se encontra muita coisa boa mesmo, e por uma bagatela , mas algumas pessoas vendem até mesmo roupas manchadas, sombrinha com buraco ou móveis caindo aos pedaços. Mas é como dizem: o que é lixo pra você, pode ser um verdadeiro tesouro pra outro.

Pra vender nossos móveis e eletrodomésticos, primeiro anunciamos tudo em um blog que repassamos pro máximo de pessoas aqui. Só assim já conseguimos vender metade das coisas, e tudo por um bom preço. O que sobrou levamos pra nossa garagem e fizemos o Garage Sale no último sábado. A gente pensou que iríamos ter que passar o dia todo sentados lá fora esperando as pessoas chegarem, olharem e irem embora de mãos vazias, pra no final termos que vender tudo quase de graça pra uma loja de segunda mão. Mas qual não foi nossa surpresa, quando vimos umas quinze pessoas parando seus carros em frente à nossa casa às 7 da manhã e não paravam de chegar! E olha que havíamos anunciado no jornal pra começar às 8h e com a intenção de ir até às 17.

Foi uma loucura total e às 10 da manhã já tínhamos vendido tudo!

Me lembro de um momento, que pareciam haver umas mil pessoas ao nosso redor, naquela garagem pequena, umas pagando, outras pedindo troco, ou uma caixa pra levar os pratos, ou uma sacola pra torradeira e cada uma perguntando por uma coisa diferente ao mesmo tempo:

–  Isso funciona mesmo, hein?

– Funciona sim, tem tudo dois anos de uso, ou menos. E lá ia a gente ligar na tomada pra mostrar que o liquidificador, ou o microondas, ou a impressora realmente funcionava.

– A televisão inclue o dvd player?

– Inclui sim, mas daí o preço aumenta, sir – respondia a gente.

– Quanto é essa tábua de carne, minha filha? – perguntava uma mulher, apesar da grande tarjeta anunciando claramente 5 dolares – É três dólares? – arriscava ela com um sorriso.

– Sim, é três dólares, madame…  mas só pra senhora! Só pra senhora, viu?!

Teve uma hora que eu não acreditei. O Rafa chegou pra mim dizendo “Lu! Não deu nem tempo de eu escovar os dentes! Aquele cara chegou batendo na porta e pedindo pra ver a televisão! Pega o Plax lá pra mim!!!”.

E foi no meio dessa bagunça toda, que de repente, a gente olha e…  CADÊ O NICOLAS? Há um segundo ele estava ali do nosso lado comendo iogurte e agora? Deixamos todo mundo lá na garagem pra procurá-lo e o Rafa foi encontrá-lo no vizinho, do outro lado da rua!!! Que susto tremendo! E na falta de muros ou um portão pra limitar suas andanças, a partir desse incidente, passamos a tentar manter o Nic só no colo. Mas quem disse que ele queria, né? Afinal ele tinha acabado de conhecer o doce sabor da aventura e do desbravamento, e então ficava se contorcendo no colo até conseguir descer e depois saia correndo. Então passamos a revesar pra tomar conta dele, enquanto o outro ficava lá na jaula com os leões famintos por uma barganha.

Ufa! Mas deu tudo certo, apesar de não estármos preparados pra tanta gente de uma só vez.  E foi só aí que nos demos conta que não tínhamos sequer tomado café da manhã ou mesmo colocado os avisos na rua!

Que experiência!

_______________

Posts relacionados:

–  Nic e Moey

–  5 bons motivos pro Nicolas ser um partidão quando crescer

–  Bye, bye Australia

Anúncios

5 pensamentos sobre “Nossa primeira Garage Sale

  1. Que experiência meus amigos !!! rsrsrs !!! Como a cultura é diferente… nunca ouvi falar de nada disso por aqui… Que bacana que vocês conseguiram vender tudo !!! Um grande abraço !!!

  2. Que legal essa experiencia.
    Bom poder passar as coisas pra frente, ver pessoas reaproveitando.
    Agora que susto com o pequeno ne? Nessa fase em que eles comecam a andar, nos
    temos que ter 10 olhos, senao cade, ja foi????
    Abracos
    Gra

  3. Pingback: We love Melbourne! « Nicolando por aí

  4. Pingback: Watch out, família viajando! « Nicolando por aí

  5. Pingback: Getting *almost* settled « Nicolando por aí

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s