O lado cômico da maternidade

Chegada em Vancouver e mais do Havaí

14 Comentários

Depois de 1 mês e 13 dias na estrada, no ar e no mar, finalmente chegamos à Vancouver! Hooray!

No próximo post eu conto como foi a viagem de cruzeiro… cheia de surpresas, gente! Bom, mas foi assim que chegamos aqui… naquele naviozão enorme…

Precisavam ver a cara de surpresa do pessoal no porto, que nos contou que éramos as primeiras pessoas a imigrar pro Canadá e chegar de navio!

Tsc, tsc, tsc… é,  já não se fazem mais imigrantes como antigamente…

Daí, tiveram que chamar um oficial lá do aeroporto pra ajudar com o procedimento de entrada. A gente já chegou aqui como residente permanente, visto que demorou 1 ano e meio pra sair. Mas eles precisavam oficializar nossa chegada e iniciar o processo de retirada do “green card” canadense que deve demorar umas 6 semanas pra ficar pronto.

O legal é que tudo foi feito com muita eficiência e tranquilidade; e enquanto a gente esperava o oficial chegar ao porto, eles deixaram a gente ficar lá fora tomando café no Starbucks. Teria sido perfeito se já não tivesse passado da hora do Nic tirar sua sonequinha, mas o oficial chegou rapidamente e depois de poucos minutos já estávamos adentrando em Vancouver oficialmente, cidade que nos recebeu com um clima super agradável (e nada de  chuvas!!).

(Pra saber mais sobre a parte burocrática envolvida no processo de imigração, recomendo o blog do Sandro, que conta com muitos detalhes, simplicidade e emoção, toda sua história, desde o início, como imigrante no Canadá).

* * *

Agora, como prometido, atualizei os dois últimos posts com fotos. Passa aqui pra ver as fotos de Sydney e arredores, e aqui pras fotos do Havaí, que de tão bonito, nem teve tantas fotos assim, sabe? Bom, pelo menos não o tanto que costumamos sempre tirar. Mas chega num ponto que a gente simplesmente pensa: vamos curtir e dar um certo descanso pra esse click, click danado…

* * *

Mais do Havaí

No final das contas conhecemos três, das quatro principais ilhas do Havaí. A impressão que ficou é que a primeira ilha, Oahu, é onde encontramos a melhor e mais bela combinação de praias com montanhas e vegetação, e cores estonteantes. Mas é também a ilha mais pop e a mais dominada pela cultura americana.

 

Daí, à medida que vamos pras outras ilhas mais à sudeste, a paisagem vai ficando mais vulcânica (pois as ilhas são cada vez mais jovens), o verde é menos presente, as praias já não são a atração principal, mas dá pra ver que a cultura havaiana é muito mais preservada.

Nestas ilhas ainda sobrevivem alguns McDonalds safados, mas dá pra encontrar outras alternativas deliciosas e saudáveis. Também foi lá que tivemos a oportunidade de ver as havaianas dançando o ula-ula. Não as havaianas de cabelos longos e pretos, mas as de cabelo branco como a neve. Me pergunto se as mulheres que hoje dançam ula-ula ainda são as mesmas que eu via na Ilha da Fantasia… No entanto, não deixam de ser bem engraçadinhas!

Agora, a última ilha (Big Island), foi a que mais tivemos ansiedade em conhecer. Imagina se um casal de geólogos não iria querer visitar um lugar vulcanicamente ativo! E pra ver tudo direitinho, até passeio de helicópero sobre um dos condutos do Kilauea a gente fez. Vimos lava quente e tudo. E o Nic? Foi com a gente, é claro, mas dormiu como um anjo ao som do motor e da hélice rodando enquanto o pau quebrava lá embaixo.

A foto abaixo foi tirada já no final, quando ele tava super acordado observando o helicóptero.

 

E foi dentro desse bichinho que a gente sobrevoou esse pequeno conduto do vulcão (não passamos por cima por causa dos gases) e o derrame de lava, arrasando tudo e deixando apenas algumas ilhas vegetadas.

As casas que existiam na região foram todas cobertas. Exceto… uma. Tá vendo aquela casa ali no meio? Cê acredita que tem um homem que ainda mora lá? E inclusive sai saltitando pela lava quente pra fazer passeio na cidade, gente! Ai, meu Deus… tem gente pra tudo nesse mundo! E você aí, achando que NÓS é quem somos os loucos…

Abaixo é a lava encontrando as águas do mar. Tshhh!

E por fim, a lava vista de noite, da janela do nosso quarto no navio.

De arrepiar!

Beijos pro’cês!

Anúncios

14 pensamentos sobre “Chegada em Vancouver e mais do Havaí

  1. Lindas fotos!! (como sempre!)
    Boa sorte nessa nova fase da vida de vocês!
    quero saber tuuudo sobre a viagem de cruzeiro… mas tenho paciência e posso esperar vocês se acomodarem um bocadinho.

    Feliz dia das mães!! e um beijo carinhoso

  2. Lu que bom que voces ja estao em Vancouver, e se acomodando na casa nova.
    As fotos estao lindas, adorei todas e o Nicolas ta um mocinho.
    Ja olhei os outros posts atualizados, que delicia ver as fotos, e tento imaginar esses lugares que voce mostra nas fotos….
    Assim que der passa la no post “Pagando a lingua”, contei o que e’ no telhado na casa.
    Vou te mandar um e mail com calma ta?
    Abracos e Feliz Dia das Maes para voce, se ai for dia das maes tambem, apesar de eu nao gosta de datas comemorativas, para mim todos os dias sao nossos dias.
    Gra

  3. Putz que máximo ver o vulcão ativo hein?
    O mais próximo que eu tive disso, foi na Costa Rica. Fiz um passeio até o Arenal, mas não deu pra ver nada. Tava bem encoberto de nuvens e dizem que não é toda hora que saem as lavas.
    Mas me impressionei com a quentura das águas, numa espécie de parque de lagos e cachoreiras quentes no pé do vulcão.

    Agora as fotos do Havai estão demais! Você não exagerou quando falou das águas cristalinas! Que lindo!

    Feliz (todo) Dia das Mães pra você e boa sorte aí em Vancouver!
    Beijos

  4. Oi Família,

    Estou feliz em saber que já chegaram a Vancouver e queria agradecer a citação do meu blog no seu post.

    Com certeza será um prazer encontrar a família.

    Manda um e-mail para terradesonhos@bol.com.br com o numero do seu telefone que ligarei.

    Feliz Dia das Mães !!!

    Abraço

  5. Oi irmãzinha !!! Belíssima viagem !!! Os locais são maravilhosos !!! Vocês estão lindos como sempre !!! Feliz dia das mães e que Deus os abençoe nesta nova moradia !!! Bjs com saudades !!!

  6. Eu demorei 10 dias pra fazer de Floripa para BH quando voltei pra cá. Vocês levaram 43 entre Austrália e o Canadá. Acho que a média está boa! ehehehehhehehehhe

    Quanto a não se fazerem mais imigrantes como antigamente, digo que AINDA BEM!, senão vocês seriam um casal de irlandeses bêbados com 7 filhos e sem emprego. Acho que, na verdade, tenho certeza que prefiro vocês exatamente do jeito que são: maravilhosos! (não que ser irlandês bêbado seja ruim… ehehhehehehhe)

    Beijão nos 3!

    • hahaha! Boa Antonio! E nao que eu tenha alguma coisa contra ser irlandes bebado, mas com um filho nao rola! 🙂 E gostei de saber que na estatistica entre amigos estamos numa boa media de tempo gasto entre um lugar e outro! Grande beijo!

  7. Lucy e Rafa que fotos maravilhosas!
    as do vulcao sao espetaculares!
    Agora sao 2:30 na Tanzania e estou grudada no blog do Nicolas, tanta coisa bonita e boa de se conhecer. Estou viajando com vcs!!
    bjs

  8. Pingback: Watch out, família viajando! (atualizado) « Nicolando por aí

  9. Pingback: Sobre as resoluções « Nicolando por aí

  10. Pingback: Aloha! Estamos no Havai!!! (atualizado) « Nicolando por aí

  11. Pingback: Nicolando Por Aí « Viver no Canadá

  12. Bom dia Luciana, estou adorando ler sobre sua trajetória…Parabéns! Eu e meu marido estamos analisando sobre uma possível transferência de trabalho para o Canadá, sou mãe de uma menina de 5 anos e o meu maior receio é sobre médicos. Obtive informaçoes de que os médicos canadenses só medicam após 5 dias entre outras informações um tanto quanto assutadoras. Você saberia me dizer se isso é verdade! agradeceria muito se pudesse me informar como funciona a saúde por ai! Muito Obrigada!!! 😉

    • Oi Leidi, obrigada!
      Olha, eu nunca vi isso não!!! Aqui, se for necessário eles medicam sim – imediatamente. Tem médicos e médicos, talvez você tenha ouvido falar de algum que prefira esperar, mas isso não é regra não. Pra mim, o que mais pega aqui é que nao temos acesso direto aos médicos especializados (pediatra, dermatologista, etc). Sempre tem que passar pelo clínico geral e se ele ver necessidade, te encaminha pra um especialista. Mas como têm a agenda lotada, muitas vezes essa consulta pode demorar. No mais, acho tudo bem tranquilo.

      E se você não conhece, eu tenho um canal no YouTube com uma amiga, onde mostramos e contamos muita coisa aqui no Canada, especialmente focado em maternidade. Vale a pena seguir a agente la: https://www.youtube.com/falamaluca. Inclusive temos um vídeo programado sobre esse assunto em breve.

      Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s