O lado cômico da maternidade

Um conto de fraldas

22 Comentários

Este post* é dedicado à Gra e ao Nicolas (eita nome bonito, sô!), do Faça da sua vida uma obra de arte, que fez minha semana muito mais feliz ao nos enviar um carinhoso cartão de lá daquelas bandas anglo-saxônicas.

Gra querida, a gente amou! Nada se compara a receber um cartão escrito à mão… Muito obrigada mesmo!

* eu queria ter tido um outro assunto pra esse post dedicado a vocês! Juro! Coisa mais sem jeito esse negócio de dedicar post que contenha assuntos cocozísticos né? Mas não preocupa não que eu inclui também algo que vocês podem gostar, já que gostam tanto de ler. Tá lááá mais pro final… pode sair pulando tudo, sem dó! 🙂

* * *

Então, semana passada estávamos eu e Rafa comentando sobre como o Nicolas nunca esteve tão longe do desfralde. Não que a gente realmente já estivesse cogitando começar o processo, mas porque ele entrou numa de amar usar fralda. Assim, do nada – por que antes, se eu deixasse, ele saía correndo pelado pela casa, sem fralda, sem nada.

Então, diante dessa novidade, eu passei a atuar como um daqueles mecânicos do Pit Stop de Fórmula 1, sabe? Só que pra tirar e colocar outra fralda, porque se eu demoro 1 segundo a mais ele fica desesperado pedindo “põe mais falda, mami, põe mais falda!”. E depois sai todo rebolante e orgulhoso com sua fraldinha posta…

Agora veja bem se a cabeça dessa mãe aqui é normal. Ao invés de eu deixar o Nic curtir essa paixonite repentina em paz, o que que eu faço? Cismo de comprar o tal do redutor de vaso (pois dizem que o pinico é bom mas acrescenta uma etapa a mais) e até de entender o ritmo intestinal do menino! Veja bem, eu que nunca dei muita bola pra isso… Excelente timing, hein mama?

Sorte minha é que ele amou o tal redutor de cara, porque tratou logo de levá-lo à boca (calma, gente, ele tinha acabado de sair da embalagem!) e depois ficou querendo encaixar no vaso ele mesmo. Daí pediu pra sentar. E logo em seguida pra descer. Sentar, descer, sentar, descer. “Chega de lenga-lenga Nic!” digo eu escutando o eco da voz da minha mãe que sempre adorou essa frase (né mamãe?).

Bom, eu já sabia que ele fazia cocô duas vezes por dia, uma de manhã, outra de tarde. Então, passei a observar a carinha dele, esperando aquela expressão que a gente bem conhece, pra convidá-lo a experimentar o redutor pra valer. Mas pra minha surpresa, eu nem precisei fazer nada, porque ele, menino sabido que é, percebeu pra que era o redutor e quando chegou a vontade, veio me chamar “sentar vaso! cocô!”. Eu senti uma felicidade e orgulho que não cabiam em mim.

Será? Será?

Chegamos ao banheiro, tirei a fralda dele, sentei ele no redutor. Daí ficamos ali, esperando… ele olhando pra mim, eu olhando pra ele… até que ele: “põe mais falda, mami, põe mais falda!”. Voltei a colocar a fralda nele. Ele pediu pra sentar de novo e…  fez cocô, sentado no redutor e de fralda. Ha ha ha!

E depois disso, ainda não me chamou outra vez… Mas vamos assim, sem pressa, sem compromisso. Uma hora vai… sem fralda!

* * *

Agora sim, Gra! Você tá aí ainda???

* * *

Eu já contei que agora o Nic anda adorando estorinhas pra dormir, né? Então. A gente comprou uma série de livrinhos no Brasil que só agora estamos conseguindo aproveitar, e tem sido perfeito pra idade dele.

Quem criou foi um cara belga e não tem frases, só figuras. Tudo começa com um bicho, por exemplo, um rato, e à medida que você vai desenrolando o livro, o bicho vai se transformando em outros. Ótimo pra estimular a imaginação das crianças.

Nesse livrinho abaixo, o rato vira pinguim, que vira um macaco, que vira uma cobra, que no final vira um elefante. Muito criativo!

* * *

E agora, já que eu passei tanto tempo sem colocar vídeos (porque a câmera não estava com a gente durante a mudança da Australia pra cá), vou postar dois do Nic porque sei que principalmente nossas familias têm sentido falta.

(Ei Gra, eu sei o que você deve estar pensando: “primeiro ela dedica o post pra mim, depois começa falando de cocô, inclui um paragrafozinho sobre um livro qualquer e agora termina o post com videos pra familia dela! Que tipo post-dedicatório é esse???”. Foi mal, hein Gra! Mas você que também é mãe deve entender… A gente até que tenta, mas no final das contas só sabe mesmo é falar de cocô e ficar mostrando vídeo de filho… 🙂

* * *

Então vamos lá.

O primeiro foi feito quando ele estava ainda meio doentinho, o papi estava viajando e ele dormia comigo na nossa cama. O video está meio escuro pois era de noite, e eu estava tentando ler pra ele esse livrinho “The invisible watch”, sobre um menino que tinha um relógio invisível. Tudo ia bem até o momento que chegamos numa página com carros, ambulância e caminhão… Eu simplesmente não consegui terminar de ler a estória pra ele porque ele não me deixava sair dessa página…

O segundo foi feito no dia que o papi chegaria de viagem. O Nic estava jantando (foi o primeiro dia que ele voltou a comer depois da gripe e só queria arroz com feijão) e entre uma página e outra do livro “The sock monster” ele perguntava Cadê papi?

Anúncios

22 pensamentos sobre “Um conto de fraldas

  1. que lindeza!!!!
    tudo!
    o redutor, o livro, o cartão, os videos, o nic, a mama do nic, esse post!
    essas coisas da maternidade!
    isaac também não quer saber do desfralde. está super apegado as fraldas e cada dia acha uma coisa interessante nelas.
    compramos um troninho e ele achou todas as utilidades pro negócio, menos a correta e esperada.
    sem estress, quando ele resolver, eu começo a função do desfralde.
    bjocas
    carol
    http://viajandonamaternidade.blogspot.com

  2. Gente, que coisa mais gostosa é essa?
    Comentários por partes.
    Sobre penico x redutor, no começo eu fiquei com a maior duvida também, mas comprei um e herdei o outro, e incluí os dois no processo do desfralde. Quase preferia o redutor pela praticidade de não ter que lavar, o João ía provando os dois, e no final se decidiu pelo penico (mas sem a dependencia dele, não levamos o penico a tiracolo a todos os lados, e se saímos ele faz na privada sem nenhum problema) por uma questão de independencia, quer fazer xixi, ele vai lá e faz, cocô igual, (com o redutor precisa da ajuda para subir) depois só me chama (sempre!) pra ver e jogar no vaso e ele apertar a descarga.
    Lindos os videos!!
    Fiquei impressionada porque ele fala direitinho o ão de caminhão. todo fofo! E carinhoso e lindo e simpático! (parabéns mamãe)

    Beijos

  3. Adorei as dicas!
    Estou pensando em começar o desfralde por aqui, mas estou bem perdida. O Felipe tem um penico que acabou virando brinquedo, e ele não senta de jeito nenhum, vou experimentar o redutor e quem sabe ele não gosta?
    O Nic como sempre está lindo!

    Bjinhos

  4. Lu fiquei muito feliz que voces gostaram do postal. O Nicolas ta lindo nas fotos, olhando o postal.
    E esse livro que bacana, adorei.
    Com relacao ao piniquinho/ redutor, aqui em casa tambem foi assim. E fomos com calma, sem neuro, quando menos percebemos ele estava usando o vaso sanitario – com o redutor- numa boa.
    Essa fase e’ delicada e se forcarmos, podemos (sem querer) forcar uma situacao(sem necessidade) e depois para reverte-la e’ complicado. Conheco adolescentes que tem problemas para ir ao banheiro, porque comecou tudo errado la pelos 2 anos. As vezes as criancas tem medo do vaso sanitario, da descarga… aos poucos e com brincadeiras, dando tchau, tchau pro xixi e pro coco (isso e’ muito importante!!!) eles vao se acostumando e tudo acontece naturalmente. Tenta aproveitar o verao, e deixa-lo so de cueca, compra umas novas (se der), com desenhos que ele gosta, isso ajuda muito. Eles se sentem importantes usando cueca como o pais.
    Forca ai que vai dar tudo certo.
    Ah! E eu ri com o post, voce tem um humor escrevendo, maravilhoso.
    Abracos
    Gra

  5. Lu, o Nicolas tá uma coisa fofíssima! Carinha de criança feliz! Dá gosto ver!
    Tô passando por aqui pra dizer que tem selinho pra vc lá no blog.
    Desculpe se for repetido mas nos enrolamos pra repassar.
    Bjs, ELiane

  6. Não posso dizer que o desfralde em casa foi fácil, nnnonononononononono pelo contrárioooooooooo….rs, eu decidi desfraldar meu filho com 1 ano e 10 meses e ponto. A gente achou que ele dava sinais, ficava tirando a fralda, queria cuecas, cuecas e mais cuecas… também começamos com o adaptador de vaso, foi sucesso… mas no meio do desfralde meu filho teve “vermes” e a gente não sabia, bom uma lenga completa que por causa da dor e das cólicas ele não queria fazer cocô, travou ferrado, e depois virou um comportamento, qualquer momento de frustração ou atenção ele dizia” quero fazer cocô” acho que nunca ouvi tanto esta palavra na vida… quase enlouqueci… juro! No final, com muita paciencia e muita psicologia, tudo deu certo. Tratamos os vermes. Ele começou a usar o penico e adorou, porque dá mais autonomia pra ele, e a função intestinal dele voltou ao normal. Hoje ele fala quero fazer cocô, senta no penico faz, e fala “terminei mamãe”. Vida normal. Penico é nojento, tem que limpar, mas fico feliz pelo fato de tudo estar fluindo. Jajá eu passo pro assento de novo. Depois desfraldo a noite.
    Uma coisa de cada vez, com muita calma. Tudo no tempo dele e não no meu. Foi uma baita lição, e detalhe, estou escoladíssima em desfralde hahahaha.
    ah, os livros ajudaram muito, tem um que faz barulho de descarga quando aperta e tem todos os bichos fazendo coco em diversas formas, outro que se chama adeus fraldas adeus que foi a Tathy do coisas de maes para filhos que me indicou, foi o máximo, ele se identificou muito com o personagem. Salvou! ufa….

    • Nossa, adorei saber mais de todas!

      Flávia e Graziela, eu já tinha lido o relato de desfrade dos seus filhotes e percebi que tudo foi muito natural. Espero que aqui em casa também! A dica de deixar peladinho ou só de cueca é ótima (e essencial, eu acho), mas nosso apartamento tem carpete… de novo… E a gente só muda daqui a 5 meses, oxalá pra um lugar sem carpete. E tambem nao tem quintal, entao fico sem opção…

      Carol e Luna, acho que se eles não demonstram muito interesse é porque talvez não seja mesmo a hora, ne? O Nic não voltou a visitar o vaso desde ontem e pra falar a verdade até eu esqueci de indicar outras vezes… Mas vai assim. Uma hora acontece.

      Fernanda, muitissimo obrigada pelas dicas dos livros. Com certeza não vou encontrar os mesmos aqui, mas agora fiquei animada pra procurar algum sobre o tema! E tambem espero que a gente nao tenha que usar penico… tambem acho que deve ser bem nojento, ne? Mas se tiver, fazer o que tambem…

      Beijos a todas e obrigadissima pelas dicas!

  7. Luuuu…não podia deixar de vir aqui agradecer suas plaavras no meu blog..OBRIGADA MESMO..sincero…obrigada pelas paavras…sinceras eu sei..me deixou mais animada e motivada..a vida segue,eu sei..é dificl e vai passar…resolvi voltar a postar e a comentar nos blogs de novo… me senti amparada pelo carinho..olha..muito obrigada mesmo,ta???
    Me senti sim, abraçada e amparada,rsrs..obrigada…
    Estou feliz com isso, e a cada dia vou ficar melhor,eu sei,sinto isso!!!!!!!!!! 😉

    Em relação ao desfralde…aiii…nem posso te dar dicas que o do Enzo foi beeem lento…ele lergou logo a fralda…mas passou meeeeses fazendo coco na cueca..e devo confessar que ainda hj escapa um ou outro… mas..como td na vida requer paciencia..eu vou testando a minha..olha, ja que vc falou em livros,tem um sobre desfralde,que o Enzo amou!!! não sei se vc ocnhece, tem o sugestivo nome de “COCO NO TRONO”…ajudou muito,pq ele é chei de desenhos e conta a historia de varios bichinhos que fazem coco na privada..é mt engraçadinho,ele morreu de rir..e no final,tem ate uma privadinha que a criança aperta e faz barulho de descarga,rsrsrs..
    Fica a dica,pode ser que ajude ele nessa fase!!! tomara que sim!!!;-)
    Beijao,otimo fim de semana p vcs!!!

  8. vixiiii..a digitação do comentario anterior saiu toda errada,rsrs..espero que dê para entender!!!rsrsrs..
    Bjss! 😉

  9. Lu,

    Que máximo!!!!! Tô imaginando a expressão de vcs dois no banheiro…
    Deve ter sido muuuito legal!!!!

    Ai! Queria estar aí!!!!! rsrsrsr É serio!

    Beijos.

    • Ei Patti! Foi expressão olho no olho mesmo, sabe? Depois pra não ficar parecendo que estava dominando ele com o olhar, cantei o Sapo não lava o pé dizendo o Sapo faz cocô. Mas não funcionou muito bem, porque logo em seguida ele pediu pra descer. Mas foi legal.

      E claro, eu também queria MUITO que você estivesse aqui!!!! Ou que a gente estivesse aí… Beijos querida irmã… Agosto ta chegando!

  10. Ai, Lu, adorei os últimos posts! Como o Nic tá lindinho e feliz e inteligente e bem-humorado! E o Rafa, no aniversário, bonitão e alegre! Adoro ver que vcs estão assim, tão bem, tão animados. Beijos, com saudade.

  11. Oi Lu,
    Bão?

    Mas com essa carinha de gato de botas (última foto da primeira sequência), ele podia pedir o que fosse para mim…com fralda ou sem fralda.

    Beijão em todos aí,
    Camila

    • Eeeeei Camila! Legal demais voce passar por aqui! E realmente, a carinha dele ficou parecendo com a do gato de botas!!! hahaha

      Grande beijo pra você e pra familia toda. Estamos com saudades!

      Lu e Nic

  12. Luuuuu! To tao atrasada pra comentar!!!

    Que incrivel eu ler esse post agora (que por sinal está ótimo! muito engraçado!) porque acabo de PENSAR em comprar um redutor (ou penico, ainda nao decidi). Mas como por aqui ta meio frio, acho até que vou esperar um pouco mais, dai posso deixar ele só de cuequinha pela casa que deve ajudar.

    E esse livrinho é realmente lindo e interessante! Vou pedir minha familia pra dar uma procurada pra mim no Brasil.

    E sobre os videos… que coisa mais gostosa, Lu! O Nic ta muito fofo! E falando tantas palavras! Fiquei boba com ele falando caminhão direitinho! Eu aqui ja fico vibrando com a meia duzia de palavras que o Francisco fala, imagina vc. E olha que eles têm a mesma idade!!! Mas é isso ai, deixa eu parar de comparar… rsrs

    Beijocas!

  13. Nick

    garanto que nesta cidade grande voce escuta a noite inteira a ambulância…
    logo vou comprar uma para você……vermelha…com sinal…..azar é o da sua
    mãe que vai ficar escutando esse barulhão….
    E vc tá lindo! E essa mamãe paciente….
    Todos nós estamos com saudades de vcs…
    Rafa…cadê voce?
    Beijocas a todos
    Vovó Stela

  14. A cada vídeo, esse menino fica mais fofo! Como pode? 🙂
    Ele falando ‘biciqueta’ é lindo demais.

    Lu, super me identifico com seus posts, menina!
    Tanto que já escrevi sobre esse livrinho lá no meu blog. O Theo também adora, desde pequenininho (sim, pq agora, com 1ano e meio, ele é grande – hahaha). Ele aprendeu a imitar cobra (isso mesmo), jacaré, a falar “piguí” (pinguim)… tudo com essa coleção de livrinhos…

    bjos!

  15. Lu,

    Sei que estou atrasadíssima para cometar, mas como só agora posso ver todos os vídeos….

    Que trem mais fofo!!!!! Ele fala muuuuuito bonitinho. E sabe muitas palavras, além de fazer a relação do uso dos objetos, por ex.: “senta”. Tô abobada.

    Não pude deixar de observar não só nesse como em outros vídeos o gosto dele pelos cachorros, o que na verdade já era de se esperar de uma criança que diz “oi” para florzinhas e plantas. Lindo demais!!!!!

    Beijos.

  16. Pingback: Divagações, mudança, presentinhos, amigo secreto « Nicolando por aí

  17. Pingback: O primeiro voo do helicóptero « Nicolando por aí

  18. Pingback: Essa é amiga mesmo! « Nicolando por aí

  19. Pingback: “Pequeno” guia do desfralde, parte 5 de 5 – Soluções pra alguns problemas « Nicolando por aí

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s