O lado cômico da maternidade

“Pequeno” guia do desfralde, parte 2 de 5 – O pré-desfralde

6 Comentários

Essa é uma etapa muito importante do processo, mas admito que só fui me dar conta disso depois de já ter iniciado o desfralde com o Nicolas. Mas se a gente pensar bem, vai notar que pra uma criança aprender uma nova habilidade, ela raramente vai desenvolver isso de uma só vez. É como aprender a caminhar. Primeiro vem o controle do pescoço, depois a criança começa a engatinhar, anda segurando nossa mão, os moveis, até os primeiros passos tremulantes (e aquelas pernocas gostosas?). A partir dai ela aprende a andar com segurança (e o bumbum rebolante?) e logo já estará correndo (volta aqui, menino!).

Da mesma forma, o desfralde não é uma habilidade que as crianças aprendem de um dia pro outro, do nada, né? O processo requer familiarização com tudo o que o envolve o desfralde antes dele ser iniciado pra valer.

A Elizabeth Pantley dá umas dicas bacanas pra essa etapa no livro dela:

1. fazer comentários casuais sobre o “processo de eliminação” toda vez que for trocar a fralda da criança – “nossa, olha só quanto cocô saiu do seu bumbum!” ou “sua fralda está molhada porque você fez xixi. Já a mamãe faz xixi no vaso.”

2. quando notar que ela está fazendo cocô na fralda, ajudá-la a identificar o que está acontecendo – “você está fazendo cocô agora. Quando você ficar maior, vai poder fazer isso lá naquele vaso”.

3. de vez em quando, jogue o conteúdo da fralda no vaso e deixe a criança dar descarga – “tchau, cocô!”.

4. trate tudo da forma mais natural possível (a autora sugere aqui evitar palavras negativas em relação ao cocô, mas o Nicolas sempre adorou quando eu falava “eca! que cocô fedido!”. Então acho que isso depende…).

5. no dia-a-dia, ensine o vocabulário básico ligado ao processo – partes do corpo, penico, vaso, descarga, papel higiênico, xixi, cocô e muitas palavras descritivas, como molhado/seco, lavar/secar, limpo/sujo, subir/descer, pare/vai, agora/depois, com/sem.

6. se se sentir confortável, deixe a criança te acompanhar quando você for ao banheiro

7. apresente um penico a ela (se você decidir comprar um) contando pra que serve e deixe-o no banheiro pelo menos nas primeiras semanas, pra que ela entenda a relação. Se ela se interessar, deixe-a sentar no penico com as fraldas ou roupas postas. Não force nada! Se ela quiser se levantar, permita.

8. incentive a independência da criança – por exemplo, abaixar e levantar as calças, tirar a jaqueta, o sapato, levar um prato à mesa ou subir no carro sozinha. À medida que ela for dominando cada coisa, vai ficar cada vez mais confiante e querendo fazer mais e mais. Esse tipo de atitude vai ser muito importante no desfralde.

9. leia livrinhos sobre desfralde (vou dar dicas em outro post), mas sem expectativas, somente pra que a criança se torne familiar com o assunto de uma forma divertida, lúdica e relaxada.

10. se o clima permitir, deixe-a sem roupa algumas horas no dia ou finais de semana

Anúncios

6 pensamentos sobre ““Pequeno” guia do desfralde, parte 2 de 5 – O pré-desfralde

  1. Muito bom Lu, também achei o pré-desfralde fundamental. Não dá mesmo pra fazer tudo de uma vez querendo que a criança aprenda. Devagar e sempre é o lema!
    Fizemos quase tudo que vc mencionou aqui. Ver a gente indo ao banheiro ajudou bastante o pequeno a entender que é algo natural, que todo mundo faz, além de reforçar que fazemos sempre no banheiro e no vaso.
    Ah, e também fizemos a despedida para o cocô no pré-desfralde, Bento adorava! Até esqueci de comentar isso no meu “guia do desfralde”, mas ajuda mesmo.
    bjao

  2. ai jesuuuuus!

    essa etapa tbm fiz. e tudo nos trinques….

    why? whyyyyyyyy?

    tô adorando o guia.
    bjo

  3. Eu fiz basicamente tudo isso tb e nao adiantou muito… vamos que vamos, devagar e sempre!

  4. Lu, vou imprimir o seu guia. Sério. Preciso deixar no banheiro para consulta de vez em quando. Nós iremos começar o processo, e vc tá dando o passo-a-passo de como iniciar tudo. Muito obrigada viu. Com essas dicas, sinto-me menos insegura. Eu tenho medo de forçar e a Bia ter prisão de ventre, essas coisas. Mas falta pouco pra primavera e então, vamos tentar.

    beijo

  5. Oba! que bom que estão gostando! Não quero que ninguém passe o perrengue que passamos aqui. E pra quem já está passando (né Mari? né Carol? snif!) o negócio é confiar que a hora não chegou, pois quando chega, tudo deslancha.

    Palavra de mãe.

    Beijos!

  6. Pingback: “Pequeno” guia do desfralde, parte 5 de 5 – Soluções pra alguns problemas « Nicolando por aí

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s