O lado cômico da maternidade

a vida, o hacker e o gabarito

44 Comentários

Eu não gosto de reclamar da vida, provavelmente por que eu sempre tenha tido tudo que precisei.

Uma vez, eu estava na faculdade, e um grupo de amigos discutia quem tinha tido a infância mais pobre. Um falava que não teve videogame, outro contou que nunca teve um quarto só pra ele e o outro lamentou que carne na sua casa era só um dia sim outro não.

Eu não queria falar, mas eles insistiram.

Então contei sobre a Monique e a Elisabeth (saudades! love u dolls!), as duas quase únicas bonecas que tive, com 5 e 10cm de altura respectivamente, de plástico, sem mexer nem braço nem perna e com o cabelo de pano colado na cabeça que eu mesma fiz. Falei da nossa única televisão, preto e branca, de válvula e sem controle remoto, que nos acompanhou até eu fazer 19 anos*. Contei que nunca tive uma bicicleta. Falei do barracão de um cômodo só, com chão de concreto, dividido ao meio com um guarda-roupa, onde moramos por 3 anos quando meus pais se separaram – eu era a mais velha de três e tinha 7 anos. Contei  que várias vezes não tínhamos nada pra comer e que uma vez eu demorei tanto pra terminar um iogurte, o qual eu deliciava um pouquinho por dia, que ele acabou estragando na geladeira. E pra não ficar muito longo nem chato, terminei falando da nossa velha Brasília azul que foi levada pela enchente quando vivíamos num barracãozinho à beira do Rio Arrudas em Belo Horizonte.

Claro que fui declarada vitoriosa na mesma hora. 🙂

Mas o que eu não contei é que quando penso na minha vida, a última coisa que me lembro são dos problemas que tivemos. A gente não tinha bens materiais, mas tínhamos uma mãe maravilhosa, irmãos que topavam qualquer parada e muita imaginação pra criar a realidade que desejássemos. Não faço ideia do que é crescer tendo lego, barbie, atari ou qualquer um dos brinquedos populares nos anos 80, mas eu sei fazer pipa, pular elástico, costurar roupa de boneca, inventar histórias de alienígenas e todas as regras de rouba-bandeira. Pra que mais? 🙂 E que apesar de sempre ter estudado em escolas públicas, consegui com muito esforço, conquistar uma carreira bacana e até fora do Brasil** (mesmo que tenha sido abandonada em prol dos filhos e sonhos ainda maiores).

Com tudo isso, não estou querendo dizer que infância boa é infância pobre, mas que a infância que EU tive, fez de mim a pessoa que sou hoje: sem frescura, com iniciativa pra correr atrás do que eu quero e com criatividade o suficiente pra estar constantemente pagando mico em blog transformar qualquer dia (ou noite) que eu tenha num motivo pra rir.

Por isso, me espanto demais (muito mesmo!) que eu tenha chegado a chorar quando descobri, na semana passada, que meu website (o quarto filho, lembra?), havia sido hackeado. Como que um negócio pequeno e de família é hackeado, gente? Pois sim. Aconteceu quando um atoa da vida foi lá, entrou sem permissão e injetou uma porção de vírus malignos e sanguinolentos nele, tudo por pura diversão. Bom, a não ser que tenha sido vingança do meliante do Havaí, aí até vai, né!

Pelo menos, no momento que eu estava em estado de choque paralisante catatônico, encontrei um ombro amigo pra chorar as pitanga e acabei ficando mais tranquila.

Agora, se meu segundo e-filho vai sobrevir sem sequelas, eu ainda não sei. Espero que sim! No momento ele está na UTI cibernética, sendo tratado e medicado com antídotos pra evitar ataques futuros. Torçam pela gente? (UPDATE: ELE SAIU! TÁ VIVO! :))

A PROVA

E apesar de tudo isso, não me esqueci dos meus alunos queridos! Gente, que orgulho, viu? Não teve nem uma nota abaixo da média (estipulada pelo Instituto Nicolilando), acreditam? Claro que teve aluno me chamando de carrasca (suspensão na certa!), outros tentando me subornar e alguns até dizendo que só sendo avó da figura biográfica em questão pra conseguir responder tudo. Mas não deixei nada disso me abater e segui em frente, corrigindo prova atrás de prova e sempre com o pensamento no meu dever  enquanto educadora. E pra quem se recusou a fazer o teste, logo libero as datas pras 30 horas de aula de reforço e pra prova de recuperação, viu? Achou que fosse escapar? 😉

Sobre as questões, algumas foram realmente enganosas, em especial a de número 6 (acreditem, Lily JAMAIS dormiu uma noite inteirinha) e a última, que ninguém acertou, mas não é culpa de vocês – pelo que me lembre eu não cheguei a contar que o prodigio gastronômico que comia de tudo degringolou e passou a recusar a maioria das comidas. Por isso, decidi que todo mundo que participou, vai receber alguma coisa, mesmo que seja um cartão postal, tá? Entrarei em contato com cada um em breve!

Eis o gabarito:

1. B (o nome dela é Lily mesmo, só tem 2 dentes, não toma leite artificial e nunca chupou chupeta)

2. C (parto normal com anestesia, relato aqui)

3. D (ano do dragão – e acreditem, essa carinha de boneca não tem nada de frágil. Ah! E não existe ano do leão, só por curiosidade)

4. B (canadense nascida no Canadá, mas acertou quem falou C também. A alternativa B está incompleta e eu deveria ter colocado que ela é canadense e brasileira)

5. C (sonecas tensas, sempre no sling. Toda a verdade aqui e video com bola aqui)

6. A (nunca dormiu a noite toda, pode acreditar!)

7. C (a Lily ainda não esteve no Brasil)

8. D (como teve gente que deduziu bem, ela adora a cosquinha na gengiva e ama escovar dentes (eu sei que isso não dura muito))

9. D (parabéns a quem deduziu que se ela já andasse já teria video em todos os lugares! haha)

10. B (não tem comido de tudo, mas descobri que come bem mais se eu deixo ela pegar a comida com as mãos!)

E claro, as provas corrigidas (clique pra ampliar)! Note que todo mundo ganhou adesivinho especial, hein? 🙂

resultado

* Fun fact #1: você sabia que provavelmente sou a única pessoa da minha geração que nunca viu a viúva Porcina colorida?

** Fun fact #2: você sabia que hoje meu marido viaja muito, mas quem começou viajando assim fui eu? E que hoje ele trabalha na atual empresa por minha causa?

____________

Muito obrigada a todos que participaram da brincadeira!

Anúncios

44 pensamentos sobre “a vida, o hacker e o gabarito

  1. Luuuu, e eu perdi a prova?? E agora, estou desclassificada? Ohh céus!!!
    Só vc mesmo pra fazer as provinhas corrigidas, gente que talento você tem.
    Um super beijo querida, você é um exemplo, viu?!

  2. Lu sério que essa foi sua infância? Pergunto isso, pois você sempre com os vídeos divertidos e capas de revista hahaha
    Que vida hein amiga! Mas nada é por acaso, somos hoje parte do que vivemos no passado, cheia de lembranças, de marcas, de virtudes conquistadas e princípios herdados e transmitidos pelos nossos pais, no convívio com nossos irmãos. Parabéns pela pessoa que você é… simples mesmo! Sem frescura! Sincera!
    Olha que faz pouco tempo que tenho contato com você, que ouço a Cìntia contar, comentar sobre você! Posso confessar: Adorei! Adorei o seu jeito de ser!
    Agora que lindo falar que encontrou um ombro amigo! Foi isso mesmo! Saiba que pode contar sempre, sempre comigo! Olha que desse jeito teremos que aprofundar essa amizade. Quero só ver você vindo para a Alemanha ou eu para o Canadá…hahaha
    Poxa vida preciso estudar mais, hein!? Juro que não gostei dessa nota. Nem imagina como sou exigente, mas daqui pra frente pode deixar que estudarei mais! Obrigada pelo adesivo e comentário no meu teste. Pelo menos você considerou o que fiz… 🙂
    Bom amiga espero que a história do hacker se resolva logo! Não quero vê-la chateada!
    Um grande beijo.

    • Celi, engraçado que eu não planejava contar nada disso, mas saiu. O bom é a gente olhar pra trás em ver como a vida da gente pode se transformar, né? Quem imaginaria que um dia eu viraria celebridade, menina? hahahahaha

      Olha, eu pessoalmente achei que vc arrasou na prova! Serio mesmo! 🙂

      Beijos e muito obrigada pelo comentário e pelo ombro!

      • Eu também fiquei na dúvida se era verdade ou outra das suas maravilhosas obras de ficção, Lu. Linda a história da sua vida!

        Espero que o site se recupere logo. Super chato isso de invasão! 😦

        Beijo!

  3. fica triste nao, teu site é voce e mesmo que tenha se perdido vc ja se encontrou faz tempo e sempre vai se superar 🙂 beijocas

    • Fabi, é isso mesmo. Aquele site foi uma reconstrução de mim mesma. Mas estou torcendo muito pra não ter perdido nada não… afinal foram meses de trabalho, né?

      Abraços pra vc!

  4. buááááá’!! eu nao participei!! com as criancas de ferias e sem marido, fica dificil usar o computador por mais do que um minuto… linda correção da prova! Mas, olha, eu aceito o seu cartão postal mesmo sem ter participado, ta? Meu endereco é…
    Voce sabe que te admiro muito pelo seu esforco em cuidar de casa, filhos, marido, em especial quando voce esta sem marido, e ainda fazer ilustracoes. A sua infancia te preparou pra vida; pelo que voce contou, fazer tudo isso é fichinha diante dos seus perrengues. Mas eu AMEI o teste!!! Que criatividade, que dedicacao! Posso copiar a ideia?
    beijos

    • Ah, Mari, imagina, claro que pode copiar!!!! Vou adorar participar!

      E sim, claro que te incluo na lista, vc é uma estudante nota 10! Mesmo com tanta coisa pra fazer, vc nunca falta uma aula! hahahaha

      Beijos!!!

  5. Grande exemplo de vida, Luciana. Muitas pessoas passam por situações similares e ficam azedadas com a vida e se fazendo de vítima. Você aproveitou tudo do que tinha e o que não tinha, foi pra cima da vida com a faca nos dentes e o resultado está aí. Parabéns pelo merecido sucesso.

    Liga não que o site já já melhora.

    Quanto à prova: A porpeta sou eu escrevendo em paulistês, meu.

  6. Snif. Tb perdi o teste!
    Mas to chocada com a última resposta. Mais uma vez, igualzinha a Liz. A menina que batia uma pratada de papinha agora faz cara feia pra tudo. Daí, comecei a deixá-la a comer com a mão e melhorou um pouco. Mas olha… faz sujeira, viu?
    bjos e fica sussa que o blog volta (e se precisar de mais algum help, tenho marido nerd que super ajuda nessas horas de desespero tecnológico)

    • Mari, o pior é que foi praga do medico. Um dia eu levei ela lá e quando eu contei que ela comia de tudo, ele me disse “espera mais uns meses pra vc ver”. Que ooooodio!!!! 🙂

      E total, super sujeira mesmo! E toda vez que vai comer né? Porque agora, não aceita nada na colher, nada!

      Mas bom demais saber que tem marido nerd na área. Qualquer coisa eu grito sim!

      Obrigada e beijos! 🙂

      • Lu, o benicio comecou comer no ultimo mes: ele ainda nao consegue pegar a comida e enfiar na boca, mas ele tambem nao gosta da colher, gosta de pegar a comida do meu dedo, ve se pode? parece cachorro! eu dou banana pra ele em pedacinhos, com o dedo… ridiculo… (mas o meu primeiro pediatra, a partir da consulta de um ano, perguntava assim: “ele já parou de comer?”. Mas o joaquin nunca parou de comer.)

        • Mari, aqui também tem coisa que é assim, só na mão. Tipo abacate: se eu amassar e tentar dar com a colher, ela não come. Se eu picar e entregar pra ela, ela amassa com a maozinha, fica dando risada, passando no cabelo e não come. Então, vou dando pedacinhos na boca dela e ela vai comendo.

          E que bom que o Benicio já ta comendo da sua mão. Ta igual passarinho, ne? 😀

          Beijos!

  7. Chorou? Não creio! hahahaha!
    A oito, eu realmente não sabia, então da-lhe evidências forjadas, rs.
    Quem sabe eu não me saia melhor na próxima, né?
    Beijão, Lu

  8. Adorei o teste e adorei as correções! Bem coisa de professora mesmo!
    Tenha uma ótima semana, querida!
    Beijos!

    http://www.asosmamaenadia.com

  9. Ah gente, que lindeza! Teve correção com adesivos e vai ter postal!! kkk
    E vc tem uma história de vida daquelas que valem a pena contar, aposto que isso contribuiu pra vc ser alguém tão legal.
    Sobre seu site, vou ficar torcendo pra vc conseguir recuperar tudo, espero mesmo que dê tudo certo!
    Bjs!

  10. Legal saber da sua história. Minha infância não foi pobre mas as coisas foram mudando e quando era adolescente já estudava em escola pública e trabalhava para ajudar em casa. Consegui com muito esforço ser o que sou hoje. Tenho muito orgulho disso e sei que tudo que vivi me preparou para vida, assim como você. Parabéns por ter usado sua experiência de uma forma positiva e não ficar reclamando da vida.
    Não fiz o teste, achei que era brincadeira buá buá buá 😦 vai ter segunda chamada?
    Quanto ao seu e-filho, dá até ódio saber, principalmente depois de lê sua história de luta e ascensão (haha gostou?), que um zé mané fez um negócio desse. É muita falta do que fazer viu. Tomara que o bichinho saia logo da UTI.
    Beijo

    • UMA HISTÓRIA DE LUTA E ASCENSÃO, por Lu Azevedo

      Livi!!!!! Era pra ser esse o titulo do post, menina!!!! hahahahahaha Mas acho que ainda rola de fazer um filme, né? Até imagino isso em neon na portaria dos cinemas! haha

      Pois é Livi, acho que muitas vezes, a gente tá no olho do furacao e não percebe, mas lá na frente é nitido como que os obstáculos ajudam a gente a crescer. Legal saber mais sobre vc também!

      Beijos!

  11. Luciana,

    Não participei do teste, mas ri muito das respostas do pessoal e mais ainda do seu jeitinho de corrigir as “provas”!!!! Acho que tem uma veia de professora correndo aí nessas veias, não?

    Agora que vi o cabeçalho novo do site. Ficou muuuito fofo! Não esquenta que essa coisa toda de internet, virus, hacker vai se resolver. Nada como uma boa UTI internética.

    E que história de vida, menina!

    Um beijo grande em vc e na família!

  12. Primeiro, pode ser o meliante do Havaí sim! kkkkk

    Às vezes Lu, as pessoas nos olham e nem imaginam as dificuldades que já passamos porque não ficamos “presa” à elas como você disse. O amor e o carinho são essenciais. Não adianta ter tantos bens materiais se esse outro lado não existir.

    Agora sobre o teste! Até que não fui tão mal! Confesso que precisei revisar a matéria em algumas perguntas, rs. Adorei a correção! Me lembrei do jardim (era chamado assim).

    Beijo!

  13. Ah, que pena, perdi a prova!
    Fiquei orgulhosa ao saber da sua infância! E de como você usou isso para viver melhor. Acho que esse é o lance. Todos temos nossos senões, nossos problemas, mas tem gente que prefere focar nisso, e usar isso como desculpa para se entregar. E tem outros que não: vivem e aprendem com o que viveram. Parabéns!
    Beijos, querida!
    Nine
    PS: Espero que fique tudo bem com o segundo filho!

  14. Só uma perguntinha: Aluno suspenso tem direito a presentinho? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk….

  15. Luuuuuuuuu vc não existe. Amei a correção das provas, Acho que já valeram pela lembrancinha… rs. Caramba eu vou considerar que acertei tudo, pq essa última foi pegadinha prô! Eu não esqueço da Lily comendo brócolis!!!

    Sobre a infância fiquei bastante tocada, pq minha família tem uma história bem parecida, pra ter uma ideia até a Brasília azul tivemos, e foi o primeiro carro do meu pai já com seus quase 40 anos, inclusive essa semana ele comprou seu primeiro carro zero. Poxa, o que pra muitos parece banal eu achei o máximo e fiquei orgulhosa por ele.

    Estou aqui na torcida por seu filho caçula. Ele irá sobreviver sem sequelas.

    Continue nos prestigiando com seus contos, sua maneira doida de escrever e com seus desenhos mega criativos e lindos. Bjuuu. Tati.

    • Jura que tiveram uma Brasilia azul? E que legal seu pai ter conseguido comprar o primeiro zero! Imagino a emoção dele e de toda a familia! Eu sei muito bem que isso não é um mero detalhe, é uma conquista e tanto!

      E obrigada pelo seu carinho de sempre, ta? (exceto a parte da maneira doida de escrever. Como assim, EU????) hahahahaha

      Beijos!!!!

      • Sabe que falar da Brasília azul me deu vontade de escrever sobre o fato que foi a compra dela. Vou pedir umas fotos pro meu pai. rsrs. E em casa somos assim mesmo, coisas como faculdade, pós, fazer intercâmbio, uma promoção no trabalho, etc, é bastante comemorada como uma grande conquista.

        E olha Lu falando bem sério, eu acho que ainda ouviremos falar muito de vc, dos seus desenhos, histórias, pq demonstra mesmo sua força de vontade, só pelo pequeno relato de sua história de vida a gente vê de onde sai essa energia. Sucesso!!!

        Ah eu adoro coisas doidas! Foi um elogio! hahaha

  16. Professora, juro que estava de cama!!!!!! Lu, eu nao dei a prova porq sabia que iria a ser a melhor de todas, e ganharia, hahahhaha. Menina estava de ferias com meus sogros, costa de Canberra, para Sydney ( confesso que nao quero morar mais em cidade grande) e claro me lembrei do post onde vc fala dessa viagem e fiquei imaginando vcs nesse multidao…o que se passava pela sua cabeca?…tenha certeza que se vc comecar com um novo blog vai ter ainda mais seguidores, entao paciencia sobre o hacker (mas por que tanto hacker no mundo??????aggggggggggggggg), sobre sua infancia..nao tenho palavras, me conmovio, adoro o seu positivismo, que so me contagia. Hoje eles foram embora, e to com saudades ja…familia com todas as diferencias ‘e familia…e a familia Brashica (como chamamos os brasileiros) ‘e demais!!
    Beijos Lu!!!!!!

  17. Descobri seu site no MMQD (ja tinha visto ilustracoes suas em sites que acompanho, mas nao sabia do seu site) e adorei ler os posts (li esse ultimos e os links que estao nele). Gosto muito de blogs “humanos” e bem humorados. Tambem achei engracado voce bater papo com seus leitores nos comentarios. 🙂

    • Ei Miss Lazy, obrigada pela visita!

      Com leitores bacanas e bem humorados como os meus, é impossivel resistir a um papinho por aqui (tá, confesso que além disso também sou bem faladeira, hahaha).

      Beijos pra vc!!!!

      Lu

      • Preciso aprender a mudar o nome da assinatura… Ja virei Mrs. Lazy faz um tempinho, mas o nome real eh Christina. hehe 😉 Ah sim, respondendo seu comentario la no blog – escrevo em ingles por conta de uns amigos gringos e da familia do marido, mas tenho blog em portugues tambem (theskyisalwaysgray.blogspot.com) para matar a saudades de falar a lingua-mae. xx

  18. Querida, quero te fazer um convite muito especial: passa lá no meu blog e participa da nossa blogagem coletiva sobre alimentação saudável na infância, que será no próximo domingo, dia 10/02. Vamos nos unir para falar sobre esse assunto tão importante e tão preocupante hoje em dia.
    Vou esperar sua participação! Você não pode faltar!
    Beijos!

    http://www.asosmamaenadia.com

  19. Lu, muito bacana seu relato. Sempre fico imaginando como as pessoas te vêem e te conhecem somente através do blog… Certamente, carecem de toda a verdade sobre você. Lindamente você nunca reclamou de NADA, embora tenha passado (e tenho certeza que ainda passa) por muitas dificuldades – essa é você. Admirável, encantadora, guerreira silenciosa, enfatizando sempre o lado bom das coisas. Quem lê seu blog, seu facebook e todos os meios que você tem para se comunicar, tem uma imagem de que tudo sempre foi fácil e cor de rosa para você, mas sabemos que cada momento vivido de alegria hoje é fruto de muito merecimento. Siga em frente, utilizando o máximo de sua imaginação e criatividade como você sempre fez e que Deus sempre te proteja com todo o amor, felicidade e realizações de seus sonhos. VOCÊ MERECE DEMAIS!!! O resto passa logo e tudo se resolve. Abraços com todo o carinho para você, o Nic, a Lily e o Rafa.

    • Obrigada, irmazinha! Na verdade eu pensei tanto, tanto em vc quando escrevia esse texto… temos uma história de vida tao parecida, ne?

      Eu nao tinha intenção de escrever nada disso, mas quando vi ja tinha escrito… E foi importante pra mim mesma, pois assim tenho a oportunidade de ver como tenho orgulho das minhas raizes, da minha mãe, da luta dela pra criar 3 filhos sozinha, e como foi importante esse exemplo. Acho que por causa dela eu aprendi a acreditar em mim e a correr atras dos meus sonhos – um por um. Incrível quando olho pra trás, viu?

      Si, certamente teremos muitas historias boas pra contar pros nossos filhos! 🙂

      Beijos, amiga!

  20. Pingback: Lily e a incrível viagem de 365 dias ao redor do sol «

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s