O lado cômico da maternidade

A história ilustrada dos Laticínios Zumbi – o estabelecimento que nunca fecha(va)

49 Comentários

Era uma vez uma menininha que não gostava de dormir sozinha.

Não que ela dormisse grandes quantidades ininterruptas quando estava com companhia. Ah, isso não.

Mas dormia, pelo menos algo que fosse.

cena1

Uma de suas maiores dificuldades, era ignorar a irrestível Fábrica de Laticínios que ficava ali bem do seu lado e – vejam que sorte! – funcionava 24 horas por dia. Uma verdadeira tentação, especialmente pra uma garotinha daquele tamanho.

Assim que, por mais que a menininha se esforçasse pra continuar dormindo (e como se esforçava!), acabava acordando e batendo na porta da fábrica a cada 2 horas.

Toda santa noite.

cena2

No início, a fornecedora liberava o estoque de bom grado, mas após 16 meses de distribuição ilimitada, a boa provisora acabou por ficar num estado deplorável. E realmente muito preocupante.

cena3

Tanto a exaustão, quanto a terrível suspeita de que a pequena meliante consumidora estivesse abusando do fornecimento gratuito, em especial no turno noturno, levaram a dona do Laticínio a interromper os serviços de 24 horas.

Mesmo sabendo que poderiam haver piquetes.

cena4

Construiu então um anexo às instalações industriais e gentilmente convidou a menininha a se mudar. Ela ainda teria a segurança de ter seu dormitório perto da fábrica, mas teria apenas água caso necessitasse se hidratar à noite.

cena5

Mas não deu muito certo.

A menina conseguia pular os muros, e continuou interrompendo o sono (e os sonhos!) da dona da fábrica e demandando o produto lácteo várias vezes na noite. Se lhe ofereciam água, era um escândalo! Como tinham o desplante de oferecer algo tão ralo e sem gosto a uma freguesa tão fiel?

Assim, a dona da Fábrica se deu conta que deveria tomar medidas mais drásticas e decidiu proceder com o desligamento completo da pequena bezerra, migrando seu dormitório pro setor onde hoje dorme o antigo consumidor – o qual já está com 5 anos de idade e tem um sono de pedra.

(Deus conserve.)

cena9

Ela então, vestiu a menina com um saco de dormir – que além de mantê-la quentinha, também teria a função de dificultar eventuais mobilizações noturnas -, fez festa, comemorou as novas instalações e foi pra sua cama com o peito cheio de leite esperança.

Até que, pra sua completa estupefação e assombro, às 2 da manhã lhe aparece a pequena meliante, que conseguiu driblar a segurança, saltar os muros do dormitório mesmo usando aquele saco de dormir e andar sozinha por corredores escuros até encontrar as instalações lácteas.

cena6

Nisso, a verdade caiu como uma bomba na cabeça da fornecedora: a fábrica teria que mudar de endereço.

cena7

Jogando no lixo toda sua dignidade, a fornecedora passou a escapulir sorrateiramente toda vez que a fugitiva vinha procurar refúgio à noite.

cena8

Enquanto isso, o encarregado de plantão ficou responsável por conter os protestos da piqueteira.

cena10

Foram várias noites de consolo e colo, até que num belo dia a menininha aceitou sua nova condição. Mas como crianças são criaturas de hábito, ela continuou escapando de seu dormitório toda noite. A dona da fábrica não viu portanto, outra alternativa senão permanecer no seu novo endereço.

E todo mundo passou a dormir muito bem.

cena11

Até o encarregado do turno da noite ter que viajar. Damn it.

cena12

Agora, a menininha que ainda acordava uma vez toda noite, teve que ser novamente atendida pela dona do Laticínio – o que despertou sua voracidade com uma força avassaladora.

Tentando manter a nova rotina da menina, a dona da fábrica resolveu mudar suas instalações pro lado do seu dormitório. Lá, ela conseguiu oferecer à garotinha a segurança que ela precisava e ao mesmo tempo mostrar pra ela que agora cada um tinha SEU PRÓPRIO espaço e que isso precisava ser respeitado.

cena13

A menininha entendeu (!) e pela primeira vez em 18 meses, dormiu uma noite INTEIRINHA.

Após alguns dias dormindo ao seu lado, a dona da fábrica percebeu que podia voltar pra seu antigo endereço, onde voltou a dormir sozinha com o encarregado de plantão. (Uh lá lá!)

Enquanto isso, a menininha continuou dormindo bem. Bom, até seu primeiro grande resfriado. E depois o segundo.

Mas isso faz parte.

O importante é que ela realmente aprendeu a dormir e que a dona do Laticínio deixou de ser zumbi! 😀

Anúncios

49 pensamentos sobre “A história ilustrada dos Laticínios Zumbi – o estabelecimento que nunca fecha(va)

  1. Uhu! Todas comemora! 😀

    Adorei o relato ilustrado, Lu! Genial!

    • Uhuuuu mesmo! Ando feliz da vida e hoje (ja depois de alguns meses com ela dormindo a noite toda) ainda custo a acreditar! Afinal, o Nic demorou três anos… e ela, que por ser muito mais geniosa (Nic jamais saiu do berço, nem mesmo quando a gente tirou a grade!), achei que demoraria mais. Mas nao! 🙂

      Beijos e obrigada!

  2. ooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhh Aleluia!!!! Um dia também chego lá!!! Desfrute e aproveite muito as noites maravilhosas de sono, que isso vale ouro! Aqui anda continuo no esquema 24/7… E zumbizando totalmente!
    Adorei o relato ilustrado 🙂

    • Pati, o negocio é nunca perder as esperanças! Ou estribeiras! Hahah

      O seu dia vai chegar, acredite! 🙂 Só nunca deixe de tentar e pensar em diferentes métodos pra acabar com a zumbizeira! 🙂

      Beijos!

  3. Conheço bem essa história! Mas ainda não tivemos o mesmo final da noite inteira de sono :O
    Adorei o post e vou indicar nos meus garimpos da semana no blog, ok? Beijos!

  4. Lu arrasou como sempre, deu até medo viu, pq to com um toquinho aqui pra ensinar a dormir e a big Sis de 7 anos até hj aparece no meu quarto, a desculpa agora são os bad dreams.

    • Ai Simone, mesmo? O Nic tambem andou aparecendo no nosso quarto numa época, mas de tanto a gente conversar ele quietou o facho! Hahaha O que ajudou foi a boneca com a qual ele dorme, que virou uma espécie de amuleto, sabe? Toda vez que ele tem pesadelos, eu peço a ele pra abraçar a boneca. Só se nao funcionar é que ele pode chamar a gente, mas em geral funciona! Outra coisa foi uma luzinha que ficava (ja nem precisa mais) acesa a noite toda… Daquelas de colocar na tomada da parede, sabe?

      Espero que ela comece a dormir noites completas logo! E que o Nic nao comece a acordar a medida que ele passe a ter mais consciência dos perigos do mundo!

      E amém!

  5. Luuu do céu !!! como AMO suas histórias, sua forma engraçada de escrever ! E com ilustração ainda ! Jesus, Maria e José ! kkkkkkkkkkkkk
    E a fornecedora descabelada ! Voce é demais !
    Já falei, pensa na ideia do livro….e um livro bem ilustrado. Sou sua fã.
    Beijos !!!!

    • Obrigada, Lu! Quem sabe um dia, hein? Seria um sonho maior que todos – ainda maior que meu descabelamento no meio da madrugada! Hahaha

      Beijos!

  6. Luuuu você é ótima!!!!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Adorei tudo!
    hauahuhauhauhahu

  7. Lu, você é genial! Super criativa!!!! Adorei! E parabéns pela conquista. A única vez que a Bia pediu meu leite até hoje foi recentemente, depois que conheceu a Lilly! Hahahahahhaha… beijos

    • Ta demais, ne Cintia? Eu fiquei pasma com ela pedindo direitinho “quero leite igual a Lily. Nao, assim nao, deitada igual bebê”! Hahahahaha

      Vamos marcar mais um mamaço virtual, hein? 😀

  8. Genial, Lu! ADOREI! Muito criativo e divertido, amei! O Nic assistindo o clipe do Palavra Cantada (Vem dançar com a gente)? Meu primo ama esse!

  9. Que maravilha Lu, faltou lembrar a idade da meliante…ops menininha, filhote de zumbi ao leite…rs
    Estou tentando fazer o desmame noturno porque tenho passaso os dias péssima pela falta de uma noite inteira de sono.

    • A Lily já vai fazer dois anos mes que vem e ainda mama de dia. Mas a ultima vez que mamou de noite foi com quase 18 meses. Como depois de 1 ano, nao existe necessidade de mamar mais de noite (a nao ser pelo aconchego), segui confiante! Foi um processo de 2 meses. Nao é fácil, vc tem que estar disposta a seguir o plano, mesmo que tenha que dormir no sofá, no colchão ou na casa do cachorro! Hahaha E tem que abusar do marido nessas horas – no caso da Lily foi essencial pra ela começar o desapego da mama noturna.

      Agora começo a pensar no desmame de dia. Esse vai ser mais complicado, pois ela nao aceita de forma alguma nenhum substituto, nem mesmo leite orgânico produzido pelas vacas orgânicas holandesas.

      Mas boa sorte pra vc! Desiste nao, dormir bem é importante pra todo mundo, inclusive pro bebê! (Dãh!)

      Beijos!

  10. Luluuuuuuuuuuuu, amooooooooooooooooooo seus desenhos (tenho, inclusive, pendurado na minha casa) e amei a sua história ilustrada…. meodeos, como vc é divinaaaaaa!!! TODASAMAM!

    Parabéns pela força, persistência, coragem e maternagem. Uma linda história a de vcs duas.

    Um beijo enorme!!!

    • Claro que esses desenhos aí foram feitos em 30 segundos enquanto eu fazia a janta e jogava candy crush, ne? Se fosse caprichar ficaria um ano pra terminar! Hahahaha! Mas acho que deu pra passar a ideia, ne? Que bom que gostou! 🙂

      Beijos e muito obrigada pelo carinho, Dani-Dani!

      • ilustrações feitas “em 30 segundos enquanto eu fazia a janta e jogava candy crush” e saiu assim ?! Imagine com tempo…..tô te falando….voce ainda vai escrever o livro ilustrado que eu tanto falo. É só esperar a Lily crescer um pouco mais….ah, depois do terceirinho claro 😉
        Concordo com a Dani, TODASAMAM !
        Bjs !!!!

  11. Hahaha, adorei!!! Amo, amo suas histórias! Que ilustração demais!

    Viva! Uma noite inteira!

    Beijo!

  12. hahahaha … Lu, como eu AMO seu blog, vc não tem noção!!
    beijos

  13. Eita sufoco! Mas valeu o esforço, agora vc pode deixar de fazer parte do elenco de The Walking Dead e voltar a assistir hehehe. O post ilustrado ficou 10! Bjs

  14. Ahaha demais! Sim, é muito mais fácil rir da amamentação noturna alheia 😉

  15. Atire a primeira pedra a mãe que não passou seus apertos!
    Minhas duas experiências resultaram em séria desconfiança: seriam os rebentos filhos dos mesmos pais? Explico: o primogênito (conhecido aí no hemisfério norte) sempre se rendeu a bons argumentos. Eu disse BONS? Não, precisavam ser EXCELENTES, mas tudo bem por que os jovens neurônios do casal resolviam a parada.
    Já com o caçula, a história foi diferente: não houve neurônio, ameaça, choro nem vela que desse conta. A primeira noite completa ocorreu aos 5 anos de idade! Acordei completamente enlouquecida achando que ele tinha morrido (credo em cruz!).
    Agora convenhamos, toda essa encrenca e o seu humor manter-se incólume? Será que a Ciência explica?
    VVV
    P.S. faltou responder meu e-mail.

    • Agora sim, respondi seu email, obrigada!!! ❤

      Então seu caçula demorou 5 ANOS pra dormir uma noite toda??? Jesusmariaejosé 3 vezes!!!!

      E por aqui, o que me salva sempre é o bom humor. Melhor cura pra todos os males! hahah

      Beijos!!!!

  16. Quanta criatividade ❤
    Aqui, a empresa de laticínios ficou aberta por 4 anos, 24 horas por dia, com alta demanda. Dei conta. Ela aprendeu a dormir a noite sozinha apenas depois que o laticínio encerrou as atividades, porém, dormir uma noite toda ainda não se fez possível rs.

    Beijos

    • Parabéns por consegui a livre demanda por 4 anos, Isabela! Uau!!! Eu já tava pedindo arrego quando ela completou 1, mas acabei esperando um pouco mais pra cortar o turno noturno. Já o diurno continua, só que não em livre demanda mais. Há pouco tenho começado a propor outras alternativas pra ela ao invés de mamar -frutas tem sido sua troca favorita! Meu objetivo é manter somente a mamada antes de dormir, vamos ver como será!

      Beijocas e obrigada pelo comentário!

  17. Luuuu linda!!! =D
    É bom demais ler suas façanhas!

    Ah, e o Google tá aqui insistindo que o teu site vai infectar todo o meu HD. =/ Tento driblar ele, mas será que tem algo errado?

    Beijinhos!!!

    • Obrigada, Anne!!! 😀

      Sobre a infecção cibernética, aparentemente é tudo culpa do meu site de ilustrações, que tá linkado aqui no blog e tá se curando de uma infecção. Vou tirar o link pra ver se resolve! Muito obrigada por deixar um comentário mesmo assim, espero que não passe nada com seu computador!

      Beijocas

  18. Ahhhhh luuuuuuu! Tu arrasa muito!!!!!
    Mas… Coitadinha da fabrica!!! Aposto que agora ela ta perdida com tanta sobra de tempo!!! Sacanagem… Com isso nao se brinca, Carol…
    Ameeeei! Preciso mostrar pro Alan!! Vai que um dia preciso mostrar como funciona o processo ????

    • hahahaha Sacanagem mesmo! Mas é verdade que no inicio fiquei sem saber o que fazer com tanta energia que passei a ter durante o dia!

      Mas já passou! hahaha

      Beijos e obrigada pelo comentario – tava sentindo sua falta!

  19. Lu, o que dizer? Amo, amo muito seus textos! Ilustrados ainda! Menina, vc precisa pensar num ebook ilustrado com essas tiradas familiares! Um livro para mães e pais se divertirem com suas próprias mazelas (e as alheias, kk).

    Aqui, Pedro faz 2 anos mês que vem. Nunca dormiu na vida dele uma noite toda. A fábrica continua em turno integral, porém tem sido pouco solicitada a noite, normalmente a troca da cama dele para a minha já resolve o dilema.

    De dia tenho tentado trocar as mamadas tb, principalmente quando percebo que é mais sono ou aconchego. Mas trocar por água e suco nem pensar! Éofensa das brabas e ele fica possesso se ouso sugerir um suco ou água no lugar do mamá!

    Identifiquei 100%

    Beijos,
    nine

    • Sou doida pra fazer um livro desses, mas e se ninguem quiser ler, menina? hahahah

      Sim, Lily e Pedro têm quase a mesma idade, ne? Mesmos perrengues, relações parecidas com a fábrica e produtos não relacionados à ela! 😀

      Aqui agora tô tentando introduzir leite da amêndoas (ela recusou todos os outros). Hoje bati com banana e ela tomou 30 ml. Super avanço! Não quero tirar todas as mamadas, mas gostaria sim de diminuir um pouco de dia. Mas vou sem pressa, numa boa – afinal, ela ainda é meu neném, ne? hahah Deixa eu aproveitar enquanto posso! 😀

      Beijos, querida, adoro seus comentarios – sempre!

  20. Ai Lu, quanto rir! benzadeus! hehehe
    beijos e boa sorte com a lilys!!!
    adorei de + as ilustrações! me identifiquei tanto!!!!! só não com a fábrica de laticínio que está fechada a tempos… bjão

  21. Simplesmente amei!!!! Parabéns pra mamãe e pra Lily, que agora é oficialmente uma mocinha!!!!

  22. Nossa vocês foram lá em casa e tiraram uma foto!
    KKKKK

  23. Pingback: Hoje ela faz 2 anos! |

  24. Lu!!! Fazia tempo que não entrava aqui e amei os posts ilustrados… que coisa mais delícia isso! Eu estou exatamente na fase deste post, igual a um zumbi e cansada das mamadas noturnas. 😦 Essa noite deixei uma mamadeira com água e um bico (emprestado do Gui porque o Leo nunca chupou) mas não deu certo. Só pede “teta, teta, teta”. Acredito ser um pico de crescimento porque piorou nessa última semana e eu já nem lembro mais como é que se dorme. Mesmo sendo o segundinho e sabendo que uma hora passa, nessas horas parece que a memória falha. Bom ler isso! Beijo grande

  25. Legal! Arte e imaginário em ação. Estamos nos inspirando… Queremos ir para Vancouver no ano que vêm. Se puder entrar em contato!

    Olá Canadá – Viagem & Turismo!

    Abraços,
    Dan & Jo

  26. Muito legal de ler sua história. Adorei!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s