O lado cômico da maternidade


14 Comentários

Obsessão pouca é bobagem

– Nic, qual é o nome desse seu brinquedo aí?

– É o Buzz.

– E o que ele fala?

To infinity and bicarro!

– Bicarro??? Mas não é beyond?

– Não, beyond não, é bicarro!

– E qual é seu nome?

– Carro.

– Carro? Não é Nicolas não?

– Não! É Carro.

– Mas cadê suas rodas? Pra ser carro tem que ter roda e você tem pernas.

Silêncio, fingindo que não me escuta.

– Hein? Cadê suas rodas?

Sumiu… – olhando pras próprias pernas.

– Tudo bem então… Mas Carro, errrr… Que tal a gente cantar aquela música da borboletinha? Você me ajuda? “Borboletinha, tá na coz…”

– … tá no carro, fazendo chocoiate para o carro, poti-poti, perna de carro, oio de carro, nariz de pica-carro, carro, carro!”

Depois disso, alguém aí acha que ele gosta de carro?

Será?

* * *

E falando daquele grande filme de sucesso – A emancipação –  sabia que ele ainda anda reprisando por aqui algumas vezes? Tem dia que é sucesso a noite toda, outros metade, outros a preferencia é pelo “A cama da mamãe é mais quentinha”, mas tudo bem. Ontem à noite foi um dia que reprisou a noite toda de novo. Ele só acordou uma vez e eu perguntei se ele queria ir pra minha cama e ele disse:

– Não, cama da mamãe não, quer ficar aqui (ah sim, e agora tá com a mania de responder repetindo a frase toda completa, mesmo que sejam 3 da manhã).

E lá ficou. De manhã acordou contando um sonho. Primeira vez que ele conta um sonho.

– Nicoias tava dirigindo um trator!

– Um trator? É mesmo?

– É! O trator tava passeando no chão e carregando pedra. Então mamãe pegou o controle e colocou um filme pro Nicoias assistir. E o trator não voltou.

– Puxa vida! Então o trator tava passeando na rua e depois foi embora?

– Não, passeando na rua e depois foi embora não! Ele tava passeando no chão e não voltou.

– Ah, tá!

* * *

Ainda tô devendo a receita do pão. Esqueci não, viu? 🙂