O lado cômico da maternidade

Quando eu achei que não dava pra piorar

6 Comentários

Toc, toc, toc.

Tem alguém batendo na porta!

Eu e o Rafa nos entreolhamos com os olhos esbugalhados, o coração acelerado.

– Serão eles?

Afinal, era domingo, e pela primeira vez em dois meses resolvemos ficar em casa, fazer uma feijoada e relaxar assistindo um filminho.

O Rafa se levantou e respirou fundo. É… parece que o dia do confronto final tinha finalmente chegado. Desta vez não tinha escapatória. Melhor. Assim acabamos de vez com essa vida de gato e rato. Revisou mentalmente nossos argumentos. Com um pouco de sorte tudo estaria terminado depois de algumas horas de discussão.

Abriu a porta. Pra nossa surpresa, não era o casal que sempre nos visitava, e sim dois homens altos de terno e gravata.

– Good afternoon.

– Good afternoon.

– Nós somos os missionários de Jesus Cristo e estamos aqui pra divulgar sua palavra.

– Sim?

– Você já teve a oportunidade de ler a bíblia?

– Bom, na verdade, é o que eu estou lendo no momento.

– Ótimo!

– Nesse caso, gostariamos de te deixar uma leitura complementar, que contém o plano de Deus de salvação. Esse pequeno livro é só uma parte do Livro de Mórmon.

– Ah… Mórmon. Claro, sem problema.

– Será que poderíamos marcar um dia pra discutirmos as grandes questões da vida à luz da palavra de Deus?

– Hmmm… Porque não?

– Que tal próximo sábado às 4 da tarde?

– Perfeito, respondeu o Rafa.

* * *

Peguei o Nicolas e fui continuar a ver o filme. Afinal, tem coisa que é melhor não tentar entender…

Anúncios

6 pensamentos sobre “Quando eu achei que não dava pra piorar

  1. Testemunha de Jeová não pode, mas mórmon pode? Ou será que além dos domingos, vocês vão ter que fugir de casa aos sábados também? Haha, boa sorte!

  2. Pois é, Nanda! E o pior é que não tem mais lugar pra gente ir!!! A cidade é um ovo! Nos resta revisitar os mesmos lugares outra vez… Só que agora sabado tambem???? Vamos ver como vai ficar nossa vida! hahaha

  3. Estamos de queixo caído. Como pode o Dentinho ser tão besta assim? Uma pessoa culta, dominador das palavras, poliglota, genro, cunhado e compadre de tão nobre família, vindo de uma linhagem acima de qualquer suspeita, certo de suas convicções ficar com medo de um par de ternos e gravatas?

    Assim não pode, assim não dá. É sem base!

  4. Olha, como eu disse, tem coisa que é melhor não tentar entender mesmo!!!

    Mas ele ja despachou o engravatados (que estiveram aqui na semana passada). So nao postei ainda, pois estou esperando a gente encontrar com o outro casal e dai eu posto tudo de uma vez… Agora vamos ficar em casa aos domingos pra acabar com isso de uma vez por todas! 🙂

  5. Pingback: O confronto… final? « Nicolando por aí

  6. Pingback: Como fazer a gente sair todo final de semana… « Nicolando por aí

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s